Política

Datafolha: a disputa entre Ciro Gomes e Fernando Haddad por região no País

Ciro Gomes e Fernando Haddad ao lado do ex-presidente Lula (Foto: divulgação)

Os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) travam uma batalha apertada pelo voto do eleitorado.

Antes vice na chapa petista, o ex-prefeito de São Paulo foi oficializado substituto de Lula na tarde desta terça-feira, após reunião do diretório nacional do partido em Curitiba.

O ex-presidente teve sua candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa.

De acordo com pesquisa Datafolha divulgada nessa segunda-feira, a disputa mais acirrada entre os dois candidatos está no Nordeste.

Na região, tradicional celeiro de voto lulista, Ciro cresceu seis pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior, chegando agora a 20% das intenções.

Haddad, por sua vez, aumentou oito pontos na preferência do eleitorado, somando 13%.

Depois do Nordeste, o melhor desempenho de Ciro medido pelo Datafolha está no Centro-Oeste, onde o pedetista também avança seis pontos, atingindo o patamar de 11%.

Na mesma área, Haddad tem incremento de sete pontos, batendo os 8%.

A performance mais significativa do candidato petista está no Norte, onde passou de 2% para 11%, e no Sul, que lhe deu crescimento de seis pontos.

A pior está no Sudeste, com avanço de apenas dois pontos – na região, Ciro também patina, crescendo só um ponto percentual.

No Sul, porém, Ciro tem baixa. Lá, o ex-governador do Ceará caiu um ponto, indo a 7%, enquanto Haddad foi a 8%, oscilando positivamente.

Desempenho de Ciro Gomes e Fernando Haddad por região, segundo resultados do Datafolha:

Sudeste

Ciro cresce um ponto e chega a 10%

Haddad cresce dois e chega a 7%

Sul

Ciro cai um ponto percentual e fica com 7%

Haddad avança seis pontos e vai a 8%

Nordeste

Ciro aumenta seis pontos e chega a 20%

Haddad ganha oito e fica com 13%

Centro-Oeste

Ciro soma seis pontos e chega a 11%

Haddad cresce 7 pontos e fica com 8%

Norte

Ciro vai de 10% a 14%

Haddad passa de 2% para 11%

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *