Política

Procuradoria do MPF classifica ataque a Bolsonaro como parte do “ódio e violência nas discussões políticas”

Bolsonaro

Bolsonaro sofreu ataque a faca durante ato de campanha em Juiz de Fora – MG (Foto: Reprodução / Twitter)

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, que é ligada ao Ministério Público Federal (MPF), divulgou nota pública nesta segunda-feira, em que afirma que o ataque a faca sofrido pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) faz parte de “espiral de discursos de ódio e de violência nas discussões políticas no País”.

Instância do MPF que atua em temas de direitos humanos, a procuradoria também compara o atentado contra Bolsonaro com o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e os tiros contra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A nota pública também afirma que os direitos humanos não são “privilégios de minorias” e abrangem o direito à liberdade de expressão política. E que ataques como o sofrido por Bolsonaro aumentam os “desafios que se impõem à democracia brasileira”.

“A liberdade de manifestação do pensamento, inclusive político, é também um direito humano”, diz a nota.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *