Política

Haddad recebe governadores do Nordeste para traçar nova estratégia

Fernando Haddad (PT) ao lado de governadores de PT e PCdoB eleitos no primeiro turno (Foto: Ricardo Stuckert)

Na primeira reunião da direção nacional do PT no segundo turno das eleições, o presidenciável Fernando Haddad recebeu os governadores eleitos do Nordeste.

O encontro acontece nesta terça-feira, em um hotel de São Paulo.

Entre os presentes estão os petistas Camilo Santana (Ceará), Wellington Dias (Piauí) e Rui Costa (Bahia), eleitos no primeiro turno. Participa também o governador do Maranhão, Flávio Dino, do PCdoB.

Senador eleito pela Bahia e um dos cotados para substituir Lula na chapa presidencial, Jaques Wagner assumiu o comando da coordenação política e da articulação da campanha de Haddad.

O Blog Política apurou que a estratégia petista para derrotar Jair Bolsonaro (PSL) é concentrar a campanha no Sul e no Sudeste, atingindo pelo menos 20% dos votos, e ampliar a vantagem sobre o capitão da reserva no Nordeste.

A tática também mira no voto dos católicos. Reunião partidária em Fortaleza nessa segunda-feira definiu força-tarefa para atuar junto a esse segmento do eleitorado, parte do qual teria migrado para Bolsonaro na reta final.

Eleito com 79% dos votos no Ceará e ausente da campanha no primeiro turno, Camilo é peça fundamental nesta nova etapa da disputa.

Além da influência do chefe do Executivo cearense, que se traduziu numa ampla base de prefeitos, Camilo pode ajudar a construir pontes com o grupo de Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na corrida pelo Planalto, com 12% dos votos.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo publicada hoje, o governador afirmou que Haddad vai precisar atenuar o figurino de candidato petista se quiser ampliar o seu arco de adesões a partir de agora.

No Ceará, a coligação majoritária que reelegeu Camilo contava com 16 legendas. Somadas as siglas distribuídas em alianças proporcionais, o condomínio governista chegou a 24 partidos.

O PDT tem reunião amanhã em Brasília para decidir como se posiciona no segundo turno das eleições. Ciro, que ainda não disse como deve votar, vai participar da coletiva que anunciará a posição da agremiação brizolista.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *