Política

TSE extingue ação de Cid Gomes contra propaganda de Bolsonaro

4408 1

Cid Gomes foi vaiado por petistas e reagiu. (Foto: Tatiana Fortes/O POVO)

O ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), extinguiu agora há pouco ação movida pelo senador eleito Cid Gomes (PDT) que pedia a remoção de imagens suas da propaganda eleitoral do candidato a presidente da Jair Bolsonaro (PDT).

Nas imagens, aparecem trechos de críticas feitas por Cid contra Lula e o PT durante evento de lançamento da campanha de Fernando Haddad (PT) no Ceará na última segunda-feira, 15. Na decisão, o ministro aponta ilegitimidade de Cid em mover a ação contra Bolsonaro.

Segundo o magistrado, apenas um candidato disputando na mesma circunscrição poderia mover ação do tipo – um presidenciável como Fernando Haddad (PT), portanto. Por conta de não cumprir esse requisito mínimo, mérito da ação de Cid sequer foi analisado pelo ministro.

Presente no evento de lançamento da candidatura de Haddad, Cid se desentendeu com militantes do PT ao cobrar autocrítica do partido por erros nas gestões Lula e Dilma Rousseff. Após se irritar com petistas, chegou a disparar “o Lula tá preso, babaca” para um militante.

O trecho com os ataques de Cid viralizou nas redes sociais, sobretudo entre simpatizantes de Jair Bolsonaro. O próprio candidato do PSL passou a veicular imagens das críticas de Cid, que diz apoiar Haddad, em seus programas de rádio e TV.

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *