Política

André “passa longe da humildade” e Cavalcante “estava morto”, diz Freire

2886 1

Heitor Freire é acusa

Em nota enviada ao Blog Política, o deputado federal e presidente do PSL no Ceará Heitor Freire rebate as acusações apresentadas contra ele pelos colegas de partido, os deputados estaduais André Fernandes e Delegado Cavalcante.

Freire, que é alvo de um pedido de afastamento feito pelos dois parlamentares, diz que, “infelizmente na política temos que lidar com esse tipo de ingratidão”.

Na nota, o deputado federal classifica como leviano o pedido de afastamento do comando da legenda no Ceará.

“O pedido de destituição se mostra totalmente leviano, ainda mais ao se levar em consideração que peguei o partido numa situação de calamidade quanto às prestações de contas das gestões anteriores”, avalia.

Para Freire, Fernandes e Cavalcante agiram com má-fé e “demonstram total contrariedade às medidas de transparência e lisura que venho adotando”.

Delegado Cavalcante e André Fernandes pedem afastamento de Heitor Freire

Leia a nota completa do deputado federal Heitor Freire (PSL)

“Infelizmente na política temos que lidar com esse tipo de ingratidão. Os deputados estaduais André Fernandes e Delegado Cavalcante foram convidados por mim, que dei a legenda e acabaram eleitos. Agora, me parece que a soberba subiu a cabeça e estão agindo de forma insana.

André, um jovem que mal começou e passa longe de uma atitude de humildade para aprender, e o Cavalcante, que estava morto politicamente, adota essa postura lamentável e vergonhosa. Um homem experiente promovendo uma divisão inglória.

O pedido de destituição se mostra totalmente leviano, ainda mais ao se levar em consideração que peguei o partido numa situação de calamidade quanto às prestações de contas das gestões anteriores, sendo que só foi possível registrar as candidaturas após muito trabalho e dedicação.

Outro ponto que demonstra a má-fé nesse pedido é que o mesmo foi protocolado logo após eu determinar a implementação do programa de compliance e integridade partidária, programa este que não se tem notícia de implementação em nenhum outro partido.

Portanto, os autores desse pedido leviano de destituição demonstram total contrariedade às medidas de transparência e lisura que venho adotando.

Ressalto ainda que os dois sempre tiveram espaço no partido, Cavalcante seria vice estadual e André já estava em Fortaleza. As comissões no interior estavam tendo a participação deles. E mesmo assim agem como se eu fosse um ditador. André resolve trocar os pés pelas mãos e pede pra sair. Já Cavalcante, o tempo dirá que tipo de objetivo o motiva. Mas enfim, cada cabeça é um mundo e seguirei trabalhando. Que eles sigam seu caminho próprio.”

1 comentário

  • MANOEL NETO BARBOSA disse:

    Prezado Colunista!

    O nobre Jornalista pode abordar o presente assunto.

    Meu irmão estava dirigindo meu carro e esqueceu e colocar os óculos, consequentemente foi multado até ai tudo bem. Só que eu porque sou o proprietário do carro também sou multado e penalizado da mesma forma. O Código de Trânsito prevê a multa dessa forma, mas acho um absurdo. como podemos obrigar as pessoas que estão dirigindo nosso carro tem que está usando lentes, que seja multado, mas somente quem cometeu a ilicitude. Vc não acha justo. Neto Barbosa – 9 8878.1304

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *