Política

Áudio reforça autenticidade das mensagens atribuídas a Moro e Dallagnol

3653 8

 

Brasília – O procurador Deltan Dallagnol participa da palestra (José Cruz/Agência Brasil)

Pode parecer que, no mérito, o teor do áudio do procurador Deltan Dallagnol soe menos grave. Afinal, ouve-se ali um integrante da Lava Jato a celebrar decisão do Supremo que confirma entendimento do Ministério Publico Federal, a saber: o de que Lula, preso em Curitiba, não poderia dar entrevista naquele momento. Nada de outro mundo, portanto.

Ocorre que o áudio não é peça isolada, mas parte de um conjunto de indícios que, aos poucos, consolidam a tese de que o então juiz Sergio Moro colaborou com a investigação no processo do ex-presidente. E de que Dallagnol se valeu das pistas que o magistrado ia distribuindo a uma das partes, ora para robustecer a acusação, ora para atuar politicamente em defesa do próprio Moro.

Nesse contexto, o áudio se torna elemento crucial. Além de fornecer mais provas de que se trata do procurador, funcionando como autenticador das mensagens até aqui publicadas pelo The Intercept Brasil, o documento enriquece a narrativa de que o time da Lava Jato agiu politicamente.

8 Comentários

  • Voces estão doentes !
    Em resposta a @ggreenwald
    GG, ocê tá doente cara, se interna, faz uma Sonoterapia e vai acordar refeito, desestressado. Nestas coisas não existe Mágica nem truque, tudo já está esquadrinhado! Quando a PSI Coletiva internalizou a Verdade ela se derrama em todos ! O ICS Coletivo Brasileiro já te percebeu !
    Se Recalcitrar no Aguilhão vai ser estilhaçado !
    No Brasil foi posta uma Pedra de Canto !
    Aquele que se lançar contra essa Pedra se esfacelará !
    Não subestime e nem brinque com o que é Grave, Serio e importante !
    O BRASIL É O CELEIRO DO MUNDO E GARANTIA DA SOBREVIVÊNCIA DA HUMANIDADE FUTURA!!
    Não tente obstar pois a Força deste fluxo é indestrutível !
    Procure uma Percepção Holística e não permaneça apenas na Fé na Retórica Politica que sempre falseia !
    O HOMEM QUE TENTA SE ENVOLVER COM O DESTINO DA SOCIEDADE, SE CORROMPE E SE DESTRÓI !
    O LULA DEVE SER SEU EXEMPLO PARA ENTENDER ISSO E ESSE FENÔMENO E NÃO PARA INCENTIVA-LO EM DESCAMINHOS !

  • CARLOS disse:

    e o do Pavão também , cadê os Printi do pavão desmascarando o Verdevaldo, porque Não mostra também o outro Lado da Moeda , esse audio do valverde é mais um Traque molhado Mostrando o Obvio, erado se não fosse Obvio um procurador torcendo por Bandido,

  • Francisco das Chagas de Maria disse:

    O áudio é original e os diálogos editados!! Olha lá!!

  • Há TOTAL Amparo Legal na LEI 12.850 de 2 de Agosto de 2013 para QUALQUER INTERAÇÃO ENTRE MORO E DELTAN !
    #QUEREMOSDELTANNAPGR
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10158776550140031&set=a.10151491409200031&type=3&theater
    Tranquilo , difícil é fazer analfabetos funcionais entenderem ! Deltan

  • JUCILEIA disse:

    Para começar como vc afirma que comprova autenticidade? Foi feito perícia? Vai tomar no seu cu. Para começar não é crime comemorar um trabalho bem feito, segundo só se o Deltan estivesse gripado, não tem nada a ver com sua voz a não ser a imitação do sotaque, vcs não conseguirão o que querem

  • Efraim disse:

    Não se pode julgar o caso sem comprovação da originalidade do material. O próprio Glenn falou que o material é editado. Caso o material divulgado seja verídico , inúmeros juristas dizem que não significa um mau comportamento dos juízes e procuradores, muito pelo contrário, o juiz Federalcearense Nagibe de Melo defendeu o comportamento da força tarefa da Lava Jato .

  • Abelardo Sileverinha disse:

    E dai? Celebra uma decisão do Supremo que confirma entendimento do Ministério Publico Federal. Queria que chorasse? Isto foi dito mais de 1 h depois da decisão, que o Fux mandou avisar as partes, defesa tb. Reforça nada, é mais um peidinho daquela ria americana, nem,pra peidar presta. Tão débil que só esta reforçando a Lava- jato com estas bobagens.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *