Sincronicidade

Então lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15)

Entrar na alegria do Senhor, participar da alegria de Deus é justamente isto segundo a promessa feita aos servos fiéis: “Servo bom e fiel, porque foste fiel nas pequenas coisas, entra na alegria do teu Senhor”.[i] Se temos a sorte de fazer alguma coisa que agrada a Deus o que mais queremos?[ii] A maior graça, a maior felicidade que uma criatura pode desejar é dar gosto a seu Criador.

É precisamente isso que Jesus Cristo exige de uma pessoa que o ama: “Grave-me como um selo sobre seu coração e sobre seu braço”[iii]; sobre seu coração, isto é, quando pensa em fazer alguma coisa, deseja fazê-la somente por amor de Deus. Sobre seu braço, isto é, quando realiza uma ação, faz tudo para dar gosto a Deus, de sorte que Deus seja sempre o único fim de todos os seus pensamentos e ações. Dizia Santa Teresa: Quem quiser chegar à santidade deve viver sem nenhum outro desejo senão o de agradar a Deus[iv]. “Não existe preço com que se possa pagar qualquer coisa feita por Deus, por pequena que seja”.[v] Com razão, porque tudo que se faz para agradar a Deus é um ato de caridade que nos une a Deus e nos obtém bens eternos.

Santo Afonso Maria de Ligório

A prática do amor a Jesus Cristo. Tradução Gerardo Fabri dos Anjos. – 7ª. ed. – Aparecida, SP: Editora Santuário, 1996, p. 82.

[i] Mt 25,23

[ii] S. João Crisóstomo, De compunctione, 1.2, ad Stelechium, n. 6. MG 47-420.

[iii] Ct 8,6

[iv] Sta. Teresa, Las Fundaciones, c. 5, Obras, V, 40, 41.

[v] Sta. Teresa, Las Fundaciones, c. 12, Obras, V, 97.

Recomendado para você