Ancoradouro

Para Observador da Natureza, 2014 não promete bom inverno

91 4
Ribamar Lima. Foto: Edimar Soares / O povo

Ribamar Lima. Foto: Edimar Soares / O povo

Os observadores da Natureza, mais conhecidos como  profetas da chuva de Quixadá, estão pouco otimistas quanto a um  bom inverno em 2014.

Na opinião de Ribamar Lima,funcionário público aposentado, que há sessenta anos observa os indícios da natureza que indicam a vinda ou não das chuvas, disse que é provável que em 2014 o inverno seja pior que o deste ano. ” Ano passado eu falei em relação a este que seria difícil. E realmente, as chuvas em 2013 não foram localizadas e a baixa no rebanho bovino foi considerável. O que salva é Deus em sua infinita misericórdia que não deixa o sertanejo a ver navios”, justificou.

Ainda segundo o observador as perspectivas para o próximo ano não são nada promissoras. ” A Lua Cheia de outubro nem teve  barra e isso é um péssimo sinal“, explicou.

Mas Ribamar diz que ainda é muito cedo para vaticinar. É preciso esperar até o dia 6 de dezembro para uma conclusão. ” Se a primeira Lua Cheia de janeiro não apresentar uma barra  bonita, pode desatar a rede e ir embora”, antecipou.

João Soares, também observador da natureza e presidente da Associação dos Profetas da chuva  informou que já existe data para o Congresso dos observadores. “Será nos dias 10, 11 e 12 de janeiro, em Quixadá, e contará com a representantes de várias universidades do estado e do país”.

Em janeiro deste ano Ribamar Lima foi entrevistado dos Páginas Azuis (Jornal O Povo). Confira trechos da entrevista.

Sinais da natureza

Quer saber se vai chover, se está relampejando? É só ligar o rádio. Onde estiver relampejando, vai ter sinal do relâmpago. Nós, aqui, olhamos para o Norte. Se estiver relampejando no Norte, pode se preparar. Vai ter inverno. Nosso inverno, por incrível que pareça, se estiver chovendo no Cariri vem para cá. Mas por que chove no Cariri? É porque o inverno vem do Norte. Quando chega na Serra Grande, por ser muito alto, as nuvens estacionam e dobram, no caminho do Cariri e depois vêm para cá. Isso é comum. Se relampejar muito no Norte não tem safra de caju, porque o reflexo do relâmpago queima o maturi do caju. Então é sinal de que vai ter um bom inverno. Está chovendo no Piauí e no Cariri? Então vem para cá.

Os animais também falam

" Quando você vê uma casa de João de Barro com a boca virada para o nascente, pronto, não vai chover".

” Quando você vê uma casa de João de Barro com a boca virada para o nascente, pronto, não vai chover”.

Quando começa a aparecer tarântula – que, para nós, é a caranguejeira –, andando dentro de casa, na calçada, nas estradas, pode se preparar que vai chover. Um formigueiro mudando de um canto para o outro. Procure saber de onde ele vem e para onde ele vai. Se ele vier do alto para o baixo, pode desarmar a rede e ir embora que não vai chover. Quando você vê uma casa de João de Barro com a boca virada para o nascente, pronto, não vai chover. São pequenas coisas que você começa a observar e analisar. Começa a aparecer sapo, então, vai chover. Eles sabem muito mais do que nós. Nós apenas observamos. Preá, na estrada, por exemplo está procurando abrigo.

Explicando o que é a Barra do Sol ou da Lua

Quando o sol vai sair de manhã, ele sai por trás de uma nuvem baixa e escura. Se sai embarrado, como nós chamamos, a gente sabe que vai chover. Tem a barra de 18 de outubro, barra de Natal, de Ano Novo. Tem também a técnica da lua. Se ela sai no nascente, é uma coisa linda, parece que vai chover. Tem até a tática do jumento: se ele ficar suado, é chuva. Mas isso são coisas que só se acredita quem vive no sertão, porque vê acontecer. Quando o animal começa a transpirar, vai chover. Ele sente muito mais calor que a gente. As aranhas quando saem das tocas, as formigas quando saem dos formigueiros, é sinal que vai chover. Se as rolinhas fazem seus ninhos em galhos e não no chão, porque senão a água leva.

Confira a íntegra da entrevista realizada por Alan Sampaio e Edimar Soares, aqui.

 

Recomendado para você