Ancoradouro

Eleições 2014]Malafaia faz pressão; Marina cede

39 1

As Eleições 2014 estão imprevisíveis. O inusitado acontece e pega de surpreso os incautos. A pesquisa Datafolha que apontou empate entre Marina Silva e Dilma Roussef chocou o mais frio e parcial analista deste pleito.

Charge de Clayton - Jornal O Povo. Dia 30 de agosto de 2014.

Charge de Clayton – Jornal O Povo. Dia 30 de agosto de 2014.

Outra situação que mexeu com a opinião pública foi o lançamento do plano de governo de Marina Silva. Entre as muitas promessas estava a de apoiar a união entre pessoas do mesmo sexo. Os militantes LGBT aplaudiram. Jean Wyllys, que não perde carona para se promover, escreveu em suas redes  comentários elogiosos a Marina. Esqueceu-se até de Luciana Genro, sua candidata à  presidente e seus ideais socialistas.

De outro lado, lideranças evangélicas fizeram pressão. A maior veio de Silas Malafaia, telepastor de muita influência no meio. Silas questionou o teor do projeto, mas disse que queria ouvir Marina, qual seria sua verdadeira postura. O Pastor está entre os assuntos mais comentados do Twitter. “Já disse e repito,quero ouvir Marina para me posicionar,uma parte ela já fez quero ouvir sua posição.Nossas crenças e valores são mais importante”, escreveu.

twitterMalafaia

Um dia após a divulgação do plano de Governo, o partido de Marina lançou uma errata. O apoio de Marina à causa LGBT não é tão irrestrita como fez parecer e alardearam os militantes. Foi um verdadeiro balde de gelo nos que cantaram vitória antes do tempo,  como o ex-bbb Jean Wyllys. Claro, o prolixo deputado não perdeu tempo e recolheu a purpurina que havia lançado sobre a ecologista, mas já era tarde.

Ademais, Malafaia sustentou a crítica à Marina e ainda é contra outros pontos do Plano de Governo, como a defesa do Projeto de Lei João Nery que prevê cirurgia de mudança de sexo  sem a necessidade de laudo psicológico ou ainda que menores sem autorização dos pais possam se submeter à arriscada intervenção médica.

Foi o suficiente para a militância LGBT criticar Malafaia, certamente um dos responsáveis pelo recuo de Marina em tema delicado, já que a postulante ao cargo máximo do executivo nacional é  evangélica da Assembleia de Deus.

malafaia

Política de faz com pressão. Malafaia está fazendo a parte dele e tem todo direito de assim proceder.  Muitos críticos usam de um peso e duas medidas para julgar as pressões. Acham válidas e apoiam o loby LGBT mas rechaçam as demandas evangélicas. por qual motivo? Na opinião destes críticos seriam os evangélicos cidadãos de segunda categoria? Por que o preconceito contra esta parcela da população? Até agora são muitas perguntas e poucas respostas. 

 

Recomendado para você