Ancoradouro

Papa Francisco condena ataque terrorista ao jornal francês Charlie Hebdo

“O Papa Francisco participa através da oração do sofrimento dos feridos e das famílias dos mortos e exorta todos a opor-se de todos as formas à disseminação do ódio e todas as formas de violência, física e moral, que destroem a vida humana, violam a dignidade das pessoas, e prejudicam radicalmente o bem fundamental da convivência pacífica entre os indivíduos e os povos, apesar das diferenças de nacionalidade, religião e cultura”, foram estas as palavras do Porta-Voz do Vaticano Padre Frederico Lombardi em referência ao ato terrorista contra o jornal francês Charlie Hebdo que vitimou 12 pessoas na manhã desta terça-feira, 7.

Papa Francisco condena o ato terrorista.

Papa Francisco condena o ato terrorista.

A Conferência dos Bispos Franceses expressaram através de nota “comoção” e “horror” pelo atentado à sede do jornal. A Igreja da França se une aos familiares e amigos das vítimas fatais. “Isto é obviamente terror indizível. Nada pode justificar tal violência”, diz um trecho da nota. Ainda segundo o comunicado dos bispos esse ato de terror, ” afeta  a liberdade de expressão, um elemento fundamental da nossa imprensa”.  Ao final é feito um apelo para que  o ódio não tome lugar à paz. 

A revista Charlie Hebdo é conhecido pelas sátiras ao mundo islâmico, especialmente uma que em 2011 tinha Maomé como personagem principal. Mas outras religiões e situações políticas eram alvo dos cartunistas. A capa da revista de dezembro, por exemplo,  trazia uma sátira ao cristianismo. Embora as peças desagradem o mundo cristão não há registro de algum crente querendo fuzilar os desenhistas.

Imagens mostram terroristas islâmicos atacando jornal

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=mpvz7w6ilNk[/youtube]

Com informações da AciDigital.

Recomendado para você