Ancoradouro

Charlie] "A brincadeira parece inofensiva,porém a libertação pode durar anos", adverte padre

122 13

A agência de notícias católica Aleteia faz uma alerta sobre a “brincadeira Charlie, Charlie”. “Em uma carta aberta aos alunos da escola Ss. Neumann and Goretti High School, na Filadélfia (Estados Unidos), o Pe. Stephen McCarthy advertiu os jovens sobre o perigo de participar do popular jogo Charlie Charlie Challenge, jogo que se tornou popular mediante as redes sociais; nele, dois lápis são colocados em forma de cruz, escreve-se ‘yes’ e ‘no’ em cada quadro e se invoca Charlie, um suposto espírito mexicano”, lê-se na matéria do site.

Jesus vence o demônio no deserto.

Jesus vence o demônio no deserto.

Em Fortaleza quem faz a advertência é padre Antonio Furtado, sacerdote com experiência no atendimento a pessoas sob influência do mal. “Existem muitas coisas na Internet que colocam os jovens em contato com o que não conhecem, o mal. Não apenas a ausência do bem, mas o Mal real, concreto, o Demônio“, diz.

O ensinamento do  sacerdote é baseado nas Escrituras. “A Bíblia Sagrada proíbe todo o tipo de contato com o mundo espiritual maléfico, com os demônios, os espíritos malignos. Essa proibição está em Deuteronômio 18, 9-14 quando Deus considera ‘práticas abomináveis a invocação dos mortos, o espiritismo, a adivinhação, todo tipo de magia (negra, branca), todo tipo de invocação de espíritos’. O próprio Deus diz: ‘Eu abomino essas práticas‘”. Em Levítico 19,31, continua o padre, “a palavra de Deus diz que aqueles que invocam os espíritos são por eles contaminados”.

Padre Antonio Furtado

Padre Antonio Furtado

Padre Antonio  conta que atendeu caso de jovem vítima da “brincadeira diabólica”. “Eu até relutei em dar essa entrevista sobre esse assunto para não dar mais atenção a isso, mas nesta sexta-feira, 29 de maio, nós atendemos aqui no [Centro de Evangelização] Shalom uma jovem que teve contato no colégio com essa brincadeira. Após a brincadeira, ela começou a passar mal, a vomitar e a sentir fortes dores de cabeça. Ela foi ao hospital e o médico disse que não era nada porque realmente um mal espiritual não é constatado por nenhum exame. Isso aconteceu no colégio com outras jovens que entraram na mesma  brincadeira. É uma brincadeira perigosa”, adverte o sacerdote.

Quem já participou da brincadeira “precisa fazer uma oração de renúncia”. “É preciso pedir perdão a Deus porque todas as vezes em que você inflige a lei de Deus, coloca-se à mercê do mal. São João no capítulo 10, 10 diz que o demônio veio para matar, roubar e destruir e, por isso, o demônio tenta envolver os jovens. Uma vez contaminados, o processo não é tão simples”, explica.

Vencendo Charlie

Padre Antonio Furtado. Fotos: Daniel Mafra/ Canção Nova.

Padre Antonio Furtado. Fotos: Daniel Mafra/ Canção Nova.

Resistir ao demônio é possível pela oração. Há espécies de demônios que só saem com jejum e oração. “A brincadeira parece inofensiva, é rápida e a pessoa acha que sai sem consequência, porém a libertação pode até durar anos”, descreve o padre.

Uma advertência aos pais e educadores 

Padre Antonio fez um apelo aos pais e educadores. “Queremos advertir os pais, os professores e diretores de colégios para terem muito cuidado com esse tipo de brincadeira, de modo especial com essa que está na moda agora. É muito parecida com a brincadeira do copo. Os jovens, por curiosidade, querem ficar sabendo informações e elas custam muito caro. O demônio está aí e não brinca com ninguém”, finalizou.

Recomendado para você