Ancoradouro

Campanha da Fraternidade] "É urgente o Poder Público buscar soluções para o Bem Comum", afirma Missionário da Misericórdia em discurso na Assembleia

67 3

No discurso feito por ocasião da sessão solene de homenagem à Campanha da Fraternidade, na Assembleia Legislativa, Padre Rafhael Maciel, Missionário da Misericórdia da Arquidiocese de Fortaleza, fala sobre a relação do poder público e a Casa Comum. “Daí a urgência de os poderes públicos responsáveis agirem de modo rápido e honesto na procura de solução para o bem comum do povo e para o bem comum da nossa terra”. A sessão ocorreu nesta quarta-feira, dia 18, atendendo a requerimento do deputado estadual Carlos Matos (PSDB). 

Padre Rafhael Maciel, Deputado Carlos Matos, Paulo Mindêllo e Artur Bruno.

Padre Rafhael Maciel, Deputado Carlos Matos, Paulo Mindêllo e Artur Bruno.

Carlos Matos falou aos presentes sobre a importância desta iniciativa da Igreja que por quarenta dias refletiu de modo mais intenso sobre o saneamento básico. “A campanha da fraternidade, com base na encíclica sobre o cuidado com a Casa Comum do Papa Francisco, tem tocado na realidade humana e naquilo que pode impactar na sua dignidade. Precisamos unir todos os esforços humanos na busca da construção da casa comum. Por isso estamos hoje aqui“.

Deputado Carlos Matos

Deputado Carlos Matos

Padre Rafhael também destaca que “o cuidado com a Casa Comum emerge como um brado de misericórdia, como um apelo de misericórdia para com a Criação de Deus e o habitat natural da nossa gente”. Paulo Mindêllo, Secretário Executivo da Regional IV  frisou que “todos  precisamos nos comprometer para a construção de um mundo novo, uma sociedade melhor”. 

Artur Bruno, Secretário de Meio Ambiente, prestigiou a solenidade. Para ele, “temos que cobrar das autoridades para que levem a sério o cuidado com a Casa Comum, como diz a encíclica Laudato Si , é preciso mudar nossa cultura, nossa visão, nossa pratica com as questões ambientais”. Padre Rafhael também faz referência à encíclica neste ponto: “aprofundar uma cultura ecológica significa que cada pessoa, especialmente os governantes,deveria ser um olhar diferente, um pensamento, uma política, um programa educativo, um estilo de vida e uma espiritualidade que oponham resistência ao avanço do paradigma tecnocrático’”.

Pastor Glauco Barreira, um dos homenageados da noite, falou que “Já  no Antigo Testamento havia regras de higiene, de defesa e cuidado com a terra. A Bíblia diz que este é nosso lugar, nossa casa. Ela fala que o Céu é o lugar especial. Deus fez essa terra e a valoriza quando  Jesus encarnou-se, quando nasceu no estábulo perto dos animais”. O líder da Batista Moriá ainda recordou sobre a responsabilidade que temos com as gerações vindouras. 

Padre Rafhael Maciel.

Padre Rafhael Maciel.

O Missionário da Misericórdia, que foi um dos homenageados  da noite, agradeceu a oportunidade. “Agradeço profundamente ao Deputado Estadual Carlos Matos, membro da Comunidade Católica Shalom, na realidade de Aliança, a oportunidade de nos dar esse espaço para falarmos desse Plenário sobre um assunto tão sério e urgente. Que esta Sessão Solene possa produzir frutos concretos de ação no coração dos Governantes Estadual e Municipal, no coração dos senhores Deputados e outros Legisladores municipais que possam vir a nos assistir. Que essa Sessão possa dar frutos abundantes de ações concretas, pelo bem da nossa Casa Comum, nos nossos corações”.

Mais sobre saneamento básico

Direito assegurado pela Constituição a todos os cidadãos, o saneamento básico ainda é um sonho distante para muitos brasileiros. Na capital cearense não é diferente. “De cada 10 cearenses, seis não têm esgotamento sanitário. Em Fortaleza, 50% da população não tem saneamento, e o surpreendente é que o relatório do próprio Governo apresenta que, nos últimos cinco anos, não houve nenhuma alteração nesse quadro”, assevera o deputado Carlos Matos.

Colaborou nesta postagem Alcyvânia Pinheiro. 

Recomendado para você