Ancoradouro

Médico classifica ato realizado na UFC como "atentado contra a própria vida"

627 1
O clínico geral dr. Ivan Castro classificou a apresentação realizada na Universidade Federal do Ceará – UFC, na qual um homem perfura o próprio braço e verte o sangue sobre um símbolo religioso,  como “um atentado contra a própria vida, com o agravante de ser celebrado em público”. O médico explica o porquê: “constitui  exposição a risco biológico para si, pois não se pode garantir a esterilidade dos instrumentos utilizados e, pior, para outrem, visto que o sangue pode carrear inúmeros problemas de saúde”.
Dr. Ivan Castro foi ouvido pelo ANCORADOURO sobre ato realizado na UFC.

Dr. Ivan Castro foi ouvido pelo ANCORADOURO sobre ato realizado na UFC.

Dr. Ivan chama  a atenção para o risco a que se expôs o homem durante o ato. “Em um país cheio de normas trabalhistas e de segurança na área de vigilância sanitária, poder-se-ia enquadrar tal ato em uma quebra da salubridade do local de trabalho onde se encontrava o protagonista do ato”.  O clínico geral é da opinião que a “performance” serviu de um péssimo exemplo para a sociedade, tendo em conta que  “o sangue pode ser melhor empregado para ajudar pessoas que realmente precisem dele, nos hospitais, pois são tantos doentes que aguardam transfusões para lhes assegurar a vida”.
Detalhe do ato realizado na UFC

Detalhe do ato realizado na UFC

Questionada  pelo Blog, nesta terça-feira, dia 24, se havia  assistência médica ou se a instituição endossa  esse tipo de apresentação, a UFC silenciou. Apenas disse que “não comentaria o assunto”. A repercussão tomou proporção nacional a partir do choque provocado pelas imagens divulgadas publicamente na internet.

Recomendado para você