Blog do Leão

Quixadá 0x0 Fortaleza – O princípio inicial do começo

76 22
O volante Correa viajou de última hora e foi titular

O volante Correa viajou de última hora e foi titular

Redundância: substantivo feminino. Qualidade do que é repetitivo e supérfluo.
Tipo assim: o volante que num campo ruim volta a bola pro zagueiro que toca de lado para o lateral que por sua vez inverte pro outro lateral e este recua pro goleiro aplicar um chutão fazendo a bola cair com o volante adversário que repete todo o processo.

Ora, bolas! se todo mundo decidiu redundar em Iguatu nesta quarta-feira, por que eu não poderia fazê-lo também? pois lá vai:

Amigos, vamos ter calma. O time que jogou a estreia passa longe de ser o que entrará em campo daqui a um mês, por exemplo. Pelo menos assim espero 🙁

Pelo pouco que deu pra aproveitar de bola rolando, vi que até nem estamos tão mal de zagueiros e volantes, Samuel será útil, a molecada da base também contribuirá, Laertes principalmente. Cássio? vou esperar jogar num campo pra não ser injusto. Analisar o centroavante na primeira partida num calçamento verde é crueldade. O fato lamentável e que infelizmente também está ficando redundante é ver o Romarinho se machucar, uma pena. Ah! E Hudson, esse pula que é pra não exagerar na redundância.

E por falar tanto em redundância, confesso que por pouco eu não repeti o título da estreia do comandante Nedo em 2012, também na primeira partida do estadual. Lembram?

ZZzzZZzzero a ZZzzZZzzero

Agora é pensar no São Benedito, domingo no PV. Claro que estaremos lá, reduntantemente 😉

 

 

Quixadá 0 x 0 Fortaleza

Local: estádio Agenorzão, em Iguatu

Data: 14/01/2014

Público pagante: 776
Renda: R$ 12.515,00

Cartões amarelos: Bruno Ocara (Q) e Adalberto (F).

Árbitro: Almeida Filho

Quixadá: Rafael; Jonas, Igor, Tony Belém e Elves; Gladstone, Dim, Bruno Ocara e Lequinha; Edson Cariús e Netinho. Técnico: Raimundinho

Fortaleza: Erivelton; Hudson, Lima, Genílson e Adalberto; Jefferson, Corrêa, Samuel e Bruno (Romarinho) (Laertes); Uilliam (Felipe Sertânia) e Cássio. Técnico: Nedo Xavier