Clube da Luta

Cearense José Maria “No Chance” sai do UFC e vai disputar cinturão de evento nacional em setembro

José Maria "No Chance". Foto: divulgação

José Maria “No Chance”. Foto: divulgação

Depois de muita especulação, José Maria “No Chance” está fora do Ultimate. Porém, apesar da má notícia, o cearense vai disputar o cinturão do Circuit Talent de MMA 12, no dia 20 de setembro, em Campinas (SP), contra Roberto de Souza. A última luta do peso-mosca ocorreu em novembro de 2013, quando foi derrotado por Dustin Ortiz, no UFC.

O tempo parado não assusta “No Chance”, que garante ter aproveitado o período para intensificar os treinamentos na parte em pé e evoluir ainda mais seu jogo na luta agarrada. Completamente adaptado ao Team Nogueira, equipe que integra desde março de 2014, o lutador aguarda um duelo complicado, mas afirma ter as armas necessárias para sair vencedor.

“Estou me sentindo muito bem, principalmente pela minha evolução. Estou a um tempo parado, mas mantive meus treinamentos e estou vendo muitos avanços, meu jogo só melhorou. Venho confiante por todo o trabalho que fiz enquanto não voltava a lutar. Quero me firmar e voltar a figurar entre os primeiros do ranking nacional. Sobre meu adversário, é um cara de uma categoria acima que vai baixar de peso para disputar essa luta. O estilo dele é mais de trocação e parece ser um adversário bem duro. Acredito em uma boa luta e meu objetivo é impor o meu jogo”, comentou.

Contratado pelo UFC em agosto de 2013, o lutador protagonizou excelentes lutas contra John Lineker e Dustin Ortiz na organização, mas acabou derrotado em ambos os combates. Ciente da boa imagem deixada no evento, José Maria diz ter amadurecido com os resultados e quer corrigir os pequenos detalhes para um dia voltar a brilhar no MMA internacional.

“Quero muito ganhar esse cinturão do Circuito Talent, será muito importante para mim, até pela questão de visibilidade. Pretendo mostrar um outro “No Chance”, mais maduro e estratégico. Acho que foi o que faltou um pouco durante minha passagem no UFC. Eu acho que deixei boa impressão, estava ganhando os rounds, mas não soube administrar. Vou focar na estratégia e se tiver que lutar os 15 minutos, eu vou fazer. Vou manter meu trabalho e o que vier pela frente vai ser consequência”.

Aos 32 anos, José Maria “No Chance” vislumbrou no Team Nogueira a chance de crescer ainda mais profissionalmente e alçar voos maiores. O lutador, natural de Alto Santo (CE), se disse satisfeito com a decisão tomada e afirmou que sua performance nos treinamentos só vem melhorando desde então.

“Meus colegas estão comentando e elogiando muito meu progresso no boxe. Antes eu não dava muita ênfase nessa parte e treinava mais a parte de chão. Aqui estou conseguindo evoluir em vários aspectos, no boxe e wrestling, principalmente. Temos grande treinadores e o Team Nogueira é uma grande vitrine. Estou feliz com tudo isso, mas o que preciso mesmo é me apresentar bem e conseguir mais esta vitória”, concluiu.

Leia também:

+ Entrevista: José Maria Sem Chance sonha em lutar contra gringo em Fortaleza

+ Sem Chance troca de equipe e afirma que permanece no UFC

Recomendado para você