Clube da Luta

Estrelas do UFC e o doping

*Coluna assinada por Daniel Santos, no caderno de Esportes do jornal O POVO.

Jon Jones foi pego no doping por uso de cocaína | Foto: UFC/Divulgação

Jon Jones foi pego no doping por uso de cocaína | Foto: UFC/Divulgação

Se a intenção do UFC é crescer ainda mais em 2015, o início do ano mostra que o desafio não será nada fácil. Episódios de atletas que fazem uso de substâncias proibidas têm sido frequentes no esporte e até estrelas da organização tem caído no exame antidoping. Anderson Silva, um dos maiores atletas do Ultimate, é o caso mais recente.

Ao intensificar a quantidade de testes, a ideia do UFC é identificar lutadores que fazem uso de substâncias irregulares e tomar medidas para deixar o esporte mais limpo. Mas, no exemplo recente de Anderson Silva, o Ultimate afirmou ter tomado conhecimento dos resultados dos exames – feitos no dia 9 de janeiro – apenas três depois da edição 183. Ou seja, os resultados demoram a sair, os eventos acontecem do mesmo jeito e os testes acabam perdendo o sentido.

+ Anderson Silva é pego em exame antidoping por uso de anabolizante; Nick Diaz testa positivo para maconha

A surpresa é que nem os lutadores de alto nível estão escapando. Campeões e ex-campeões da organização, como Jon Jones e Anderson Silva, que deveriam dar exemplo de conduta esportiva, têm sido flagrados usando substâncias que são proibidas por aumentarem a potência ou performance. No caso do Spider, ainda falta a divulgação de dois testes, realizados nos últimos dias 19 e 31, e o brasileiro ainda pode pedir uma contraprova pelo exame que detectou uso de drostanolona e androsterona. Anderson garantiu que não fez uso. A audiência na Comissão Atlética de Nevada será no dia 17 de fevereiro, mas, ainda que os novos resultados estejam a seu favor, as desconfianças e teorias das conspirações deverão existir. Mancham-se os atletas e o esporte.

+ Jones teria ficado apenas uma noite em clínica de reabilitação; Dana White nega

foto: divulgação

Anderson caiu no doping por uso de anabolizante | foto: UFC/Divulgação

O Ultimate começou 2015 com um desafio claro: tentar minimizar as lesões de seus atletas, que têm resultado em cancelamento de lutas e decepcionado os fãs. Agora, ganha mais um: alinhar a questão de exames antidoping, resultados e punições. Ou o esporte vai sofrer danos ainda maiores.

+ UFC: pulso firme e contraditório

Spider segue como treinador do TUF

Dana White, presidente do UFC, garantiu que o Spider continua como técnico do TUF Brasil 4. Anderson e Maurício ‘Shogun’, o outro treinador, vão enfrentar adversários diferentes na final do programa.

Recomendado para você