Clube da Luta

Cearense Camila Albuquerque concorre ao prêmio de Árbitro do Ano no Oscar do MMA Nacional

176 1
Camila é árbitra de MMA, praticante de artes marciais e veterinária. Foto: Camila Almeida/O POVO

Camila é árbitra de MMA, praticante de artes marciais e veterinária. Foto: Camila Almeida/O POVO

Em fevereiro de 2015, Camila Albuquerque fez história ao se tornar a primeira brasileira e segunda mulher do mundo a arbitrar lutas no UFC, maior organização de artes marciais mistas do ano. De lá para cá, já atuou em várias edições do Ultimate no Brasil, com as realizadas em Porto Alegre, Goiânia e Brasília.

Com mais de 150 lutas arbitradas e cinco anos de experiência atuando em eventos profissionais do ramo, a cearense teve seu trabalho reconhecido ao ser indicada como uma das cinco finalistas do Prêmio Osvaldo Paquetá (considerado o Oscar do MMA Nacional) na categoria de Melhor Árbitro em 2016.

A eleição ocorre em votação popular, que segue aberta ao público até a manhã do dia 11 de fevereiro, no site oficial da premiação: http://www.premioosvaldopaqueta.com.br/de-seu-voto/. Em suas redes sociais, Camila vem fazendo campanha, pedindo o voto de fãs, amigos e seguidores. “É muito gratificante ter sido lembrada pelo meu trabalho, ter sido indicada pela mídia esportiva é sinal de que o trabalho tá sendo bem realizado e me dá cada vez mais estímulo para continuar e melhorar mais e mais”, afirmou à coluna. Camila tem 32 anos e pratica artes marciais desde 2005. Iniciou no kung fu e ainda hoje, em meio à sua agitada rotina profissional de veterinária, mantém a rotina de treinos.

VAGA NO UFC FORTALEZA
Filiada à Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA), Camila Albuquerque vive também a expectativa de ser chamada para arbitrar lutas no UFC Fortaleza, que será realizado no próximo dia 11 de março, no Centro de Formação Olímpica (CFO). “Fazer um evento desse porte em casa é um sonho”, frisa a cearense, pupila de Fernando Moura (seu treinador e líder da equipe V8) e Mario Yamasaki (árbitro do UFC, responsável por sua formação em arbitragem de MMA).

*Reprodução do texto publicado no jornal O POVO nesta sexta-feira, dia 27 de janeiro de 2017

Recomendado para você