Clube da Luta

VÍDEO: Anderson Silva é superado por Adesanya, mas faz luta em alto nível e deixa o UFC 234 reverenciado pelo adversário e pelos fãs

Gesto de reverência entre os atletas após a luta. Foto: UFC/Divulgação

Aos 43 anos, Anderson Silva deu mais uma prova de que pode competir em alto nível e divertir os fãs. Na noite deste sábado, 9, o ex-campeão dos médios voltou ao octógono após dois anos e protagizou, ao lado de nigeriano Israel Adesanya, a melhor luta da noite no UFC 234, realizado em Melbourne, na Austrália. Foram três rounds de um duelo equilibrado (Anderson teve bons momentos no 2º round), desenvolvido inteiramente em pé, com show de esquivas e de irreverências dos dois atletas. Com golpes mais efetivos, Adesanya foi mais regular e acabou declarado o vencedor do duelo, por decisão unânime (29-28, 30-27 e 30-27).

Assim que a luta acabou, os dois atletas deram uma aula de espírito esportivo e ficaram ajoelhados um em frente ao outro. Depois, se abraçaram longamente. Na sequência, Adesanya ergueu o braço de Anderson, que foi mais uma vez ovacionado pelo público. Em seu discurso ainda no octógono, Anderson agradeceu o carinho dos fãs e disse que sua história no MMA ainda não acabou: avisou que quer lutar no UFC Curitiba, marcado para maio.

Confira tudo que rolou a partir do anúncio do resultado da luta:

RESULTADOS DO UFC 234

CARD PRINCIPAL:
Israel Adesanya venceu Anderson Silva por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Lando Vannata venceu Marcos Dhalsim por finalização aos 4m55s do R1
Ricky Simón venceu Rani Yahya por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-25)
Montana de la Rosa venceu Nadia Kassem por finalização aos 2m17s do R2
Jim Crute venceu Sam Alvey por nocaute técnico aos 2m49s do R1

CARD PRELIMINAR:
Devonte Smith venceu Ma Dong Hyun por nocaute aos 3m53s do R1
Shane Young vence Austin Arnett por decisão unânime (triplo 30-27)
Kai Kara-France venceu Raulian Paiva por decisão dividida (28-29, 29-28 e 29-28)
Kyung Ho Kang venceu Teruto Ishihara por finalização aos 3m59s do R1
Jalin Turner venceu Callan Potter por nocaute aos 53s do R1
Jonathan Martinez venceu Wuliji Buren por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)