Educação

Haddad defende 7% do PIB para o setor em 2015

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que a melhoria da qualidade do ensino nos últimos dez anos, divulgada pelo Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), não é motivo de comemoração.

Para ele, os dados indicam o caminho certo para se recuperar do atraso e do descaso de mais de meio século. Haddad admitiu que, apesar dos avanços, não será uma tarefa trivial cumprir a meta de alcançar um patamar de ensino próximo ao dos países desenvolvidos.

Ele ressaltou que, para atingir 477 pontos no Pisa 2021, como estabelece o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), o ritmo dos investimentos deve ser ainda maior que o financiamento atual. Como solução, Haddad defende a ideia de antecipar a meta de investimento de 7% do PIB para 2015, prevista apenas para 2020.

Fonte: O Globo (RJ)