Educação

Fundo de Participação dos Estados não reduz desigualdade

O efeito dos repasses bilionários do Fundo de Participação dos Estados (FPE) para reduzir desigualdades econômicas entre os Estados é “nulo ou negativo”. Essa é a conclusão do economista Felipe Salto, especialista em contas públicas.

Desde 1989 com as mesmas regras, o FPE rendeu aos Estados no ano passado mais de R$ 47 bilhões. Os governadores podem gastar o dinheiro da forma que bem desejarem. Para o economista, o governo federal deveria incentivar os Estados a aplicar o dinheiro em investimentos em infraestrutura e em educação.

A ideia seria criar dispositivos que beneficiem os governadores que assim fizerem. “A União poderia ajudar a financiar esses investimentos, por exemplo”, afirma. Enquanto isso, as desigualdades aumentam, as soluções não aparecem e os problemas se proliferam.

Fonte: O Estado de S. Paulo