Educação

Adolescentes abrem mão do voto

Um ano após as manifestações de rua que sacudiram o País, apenas 25% dos brasileiros com 16 e 17 anos exerceram seu direito e tiraram o título de eleitor para votar em outubro. Desde 2006, esse índice registra quedas sucessivas.

Naquele ano, o grupo de eleitores facultativos (com menos de 18 anos) representava 39% da população nessa faixa etária. Nas eleições de 2010, ele encolheu para 32%.

Agora, segundo cruzamento de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o total de jovens adolescentes com título representa apenas um quarto da população nessa faixa etária.

Para demógrafos e cientistas políticos, a queda na quantidade desses registros facultativos indica a indiferença da juventude brasileira em relação às umas.

Ao que parece, aqueles que agora teriam o direito de eleger seus representantes demonstram não acreditar no sufrágio como meio de transformação de seu país.

Fonte: O Globo