Educação

Nova proteção para prematuros no SUS

Desde o primeiro semestre deste ano bebês prematuros ou crianças com até 2 anos de idade que apresentam cardiopatia congênita ou doença pulmonar crônica passaram a receber aplicação de um medicamento biológico que protege de infecções contra o vírus sincicial respiratório (VSR).

O tal agente é responsável por mais de um terço dos casos graves de infecção respiratória nessa faixa etária. O medicamento Palivizumabe, incluído por portaria do governo federal no Sistema Único de Saúde (SUS) em 2012, só recentemente foi adquirido pelo Ministério da Saúde (MS) e chegou a hospitais de Pernambuco, conforme a Secretaria Estadual de Saúde. O VSR causa bronquiolite, inflamação nos brônquios que pode ser confundida com pneumonia bacteriana.

A criança prematura tem o pulmão pouco amadurecido, daí a complicação. O vírus é de fácil contágio, transmite-se e causa sintomas iniciais semelhantes ao da gripe. Ele sobrevive por horas em superfícies, brinquedos, móveis e outros objetos, sendo, portanto, facilmente transferido de uma criança a outra.

Fonte: Jornal do Commercio