Entre Aspas

[5 ANOS] Porto Iracema das Artes comemora aniversário com noite de shows

Fachada da escola Porto Iracema das Artes | Foto: Alan Sousa

Criado em 29 de agosto de 2013, o Porto Iracema já é referência na formação de artistas na difusão de arte produzida no Ceará. Show comemorativo terá cinco atrações musicais

 

Voltado para um público prioritariamente advindo da rede pública e com idade entre 16 e 29 anos, a escola Porto Iracema das Artes já alcançou mais de 50 mil pessoas nas mais diversas atividades formativas em Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Games desde 2013, ano de sua inauguração. Com base em conceitos como trocas e partilhas simbólicas, a Escola, gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM), já recebeu mais de R$ 17 milhões em investimento e chega aos cinco anos como um dos principais equipamentos de acesso gratuito à formação artística no Ceará.

Projeto “Arquelano: ainda sou um ponto”

Para comemorar os números e as diversas experiências formativas deste período, depois de um mês repleto de atividades em alusão às comemorações do aniversário, o Porto realiza na próxima quarta-feira (29), um show com os quatro projetos selecionados no Laboratório de Música deste ano:  “Cenas de Ópera”, “Horizonte Aparente”, “Arquelano: ainda sou um ponto” e “Caboco Eletrônico”, sobem ao palco Cidade da Gente (lateral do Porto Iracema) para apresentarem o que eles vêm produzindo no processo laboratorial. Finalizando a noite, o mineiro Alfredo Bello, o DJ Tudo, anima a pista com suas batidas eletrônicas em uma discotecagem ao vivo. O acesso é totalmente gratuito e aberto ao público. Durante todo o mês de agosto, a programação especial de aniversário contou com exibições de filme ao ar livre, performances de teatro e dança, aulas abertas, oficinas, workshops, além de um show com coletivos femininos seguindo o tema que norteia os trabalhos de 2018 na Escola, as “Poéticas do Feminino”.

Projeto “Caboco Eletrônico”

 

 

O PORTO EM NÚMEROS
Em cinco anos de atuação, o Porto Iracema das Artes contabiliza números expressivos. Somente no Programa de Formação Básica, etapa formativa que inicia os interessados em atuar na área artística, foram mais de 10 mil matrículas de 2013 até 2018 – média de 2 mil por ano. Nestes cinco anos, o programa ofereceu 508 cursos nas áreas de Artes Cênicas, Artes Visuais e Audiovisual.

Desde 2015, durante o segundo semestre, os alunos que passaram pelas formações iniciais têm a chance de realizar espetáculos, curtas-metragens e exposições no programa Preamar. A peça “Além Aquém Daqui” (2017), do coletivo Grão, já realizou duas temporadas em teatros da Capital, e os curtas “Ao Mar” (2016), de Esaú Pereira, e “Capitais” (2017), de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, selecionados para diversos festivais, entre eles o Festival Cine Ceará e o Festival de Cinema Brasileiro, em Brasília, são exemplos dessa experiência totalmente desenvolvida na escola.

Já os Laboratórios de Criação, que em seis edições selecionaram 128 projetos em Música, Dança, Artes Visuais, Teatro e Cinema, com 325 artistas envolvidos direta e indiretamente, conta mais de 40 mil pessoas alcançadas por suas ações em oficinas, masterclasses, workshops e apresentações públicas.

Projeto “Cenas de Ópera”

Além de acompanhar CDs lançados, clipes filmados, shows produzidos e espetáculos finalizados dos grupos e artistas selecionados para os Laboratórios, a Cidade tem a chance de ter contato com nomes de peso do cenário artístico nacional que vêm dar aulas abertas no Porto. Exemplo disso são Arto Lindsay, Liminha e Mário Adnet de Música; Karim Aïnouz e Sérgio Machado, de Cinema; Maria Helena Bernardes, Cláudio Bueno e Tânia Rivera de Artes Visuais; Denise Stutz, Alejandro Ahmed e Jorge Alencar de Dança; Gilberto Gawronski, Marcelo Evelin, Tânia Faria e Georgette Fadel, de Teatro.

Projeto “Horizonte Aparente”

Os Cursos Técnicos de Games e de Dança, com 1.200h/a e duração de aproximadamente dois anos, já formaram 80 profissionais com habilitação técnica. O CTD está em sua terceira turma, que conta com 30 alunos.

Iniciado em junho deste ano, o Programa de Fotopoéticas é uma plataforma de criação, formação e difusão que tem como base a fotografia e sua interseção com as demais áreas de conhecimento. Configurando-se como um espaço aberto às mais diversificadas experiências artísticas, contempla cursos, residências, workshops e seminários que fazem a ligação da fotografia com outras áreas, tais como a Pintura, a Literatura, o Cinema, a Música e o Teatro.

 

 

 

 

 

 

SERVIÇO
O que: “Porto Iracema das Artes celebra quinto aniversário com noite de shows na Escola”
Quando: Quarta-feira, 29 de agosto, a partir das 19h
Onde: Palco Cidade da Gente (ao lado da escola: Rua Dragão do Mar, 160 – Praia de Iracema)
GRATUITO

 

Texto: Eduardo Sousa com informações da assessoria | Fotos: divulgação (Alan Sousa)

Recomendado para você