Futebol do Povo

Fortaleza admite pagar todo custo do VAR na Série A; Ceará apenas parte e se valor baixar

5014 37

Fotos: Mateus Dantas/O POVO.

Preocupado com eventuais erros de arbitragem que podem comprometer toda a temporada, o Fortaleza admite pagar todo o custo do VAR para os jogos da Série A 2019. Foi isso que o presidente Marcelo Paz disse que o Blog do Marcel Rizzo, publicado no UOL. “Sou a favor de pagar. Se perder dois pontos num jogo com erro de arbitragem pode decidir uma permanência na Série A, uma vaga na Sul-Americana. E historicamente os times menores são mais prejudicados”, sentenciou.

Sobre o tema, o Ceará quer, no máximo, dividir os custos com a CBF e desde que os valores que foram apresentados ano passado diminuam. O presidente Robinson de Castro entende que é a CBF que deve pagar tudo, mas abriu uma brecha para negociar.

Ano passado, quando a maioria dos clubes recusou o uso do VAR (12 dos 20), o custo era de R$ 50 mil e a CBF não queria pagar nada. Nesta temporada o custo deve cair para R$ 44 mil por jogo, o que daria R$ 22 mil por clube, totalizando cerca de R$ 800 mil no total para cada participante. Neste cenário, 18 dos 20 times abrem espaço para adotar o sistema.

Em que pese os erros não serem zerados completamente e o uso do VAR também sofrer com a incompetência dos árbitros, é fundamental que a tecnologia entre em campo de vez. É a proteção do resultado justo, que deveria ser o objetivo fundamental de cada clube.

Recomendado para você