ID

Mais detalhes foram vazados sobre o novo iPhone; confira

Suposto novo design da frente do novo iPhone. Isto foi encontrado no firmware vazado da nova caixa de som inteligente e assistente da Apple, o qual será lançado no final do ano (Foto: Reprodução)

Foram reveladas mais detalhes sobre o próximo iPhone a ser lançado. Os desenvolvedores Steve Troughton-Smith e Guilherme Rambo, que teriam tido acesso às vazamento de infomações, vêm trocando tweets desde ontem e revelando as informações que encontraram a partir dos códigos.

Entre as novidades, o aparelho terá  reconhecimento facial que identifica expressões e pode ser usado para desbloquear o celular; um detector de atenção que não acionaria sons de notificações se houver alguém olhando para a tela; um “tocar para acordar”, função semelhante ao que se encontrava nos celulares Lumia da Microsoft e em alguns modelos da LG.

Os desenvolvedores que estavam analisando as linhas de código do firmware do novo HomePod (dispositivo que é uma caixa de som inteligente e terá funções de assistente de casa), que acabaram sendo lançadas na rede acidentalmente, descobriram que a melhoria na resolução do novo display sem bordas poderia ser um salto visual tão grande quanto o que ocorreu quando foi lançado o novo iPhone 4. Na época, o novo dispositivo veio com o novo Retina display e isso melhorou muito a resolução do aparelho.

O Tweet acima mostra várias referências ao que seria uma detecção de expressão facial. Tudo isto encontrado no firmware e alguns especulam que isso faz parte das funções de reconhecimento facial que a câmera infravermelha será capaz de fazer mesmo no escuro.

https://twitter.com/cmsj/status/892043718970179585

Outra função encontrada foi a de “detecção de atenção”, onde alguns especulam que a câmera identificaria quando o rosto estivesse olhando para o aparelho e o celular ficaria silencioso, sem emitir sons para notificações.

Já foram encontrados indícios que o botão home, o grande botão redondo principal na parte frontal do iPhone, será retirado e substituído por um virtual – como se vê em vários celulares Android. Para acordar a tela e desbloquear o celular, já foram identificadas no firmware duas novas alternativas.

Uma delas envolve o celular ser desbloqueado a partir do reconhecimento facial. Já a outra é o display se acender e sair do modo suspenso ao dar toques na tela (em vez de ao apertar um botão). Isto já foi visto nos celulares Lumia da Microsoft e em outros modelos da LG.

Com relação ao Touch ID – método identificação usada pela Apple envolvendo o leitor de digitais do iPhone – segundo os desenvolvedores analisando as informações do firmware, não há indícios que existirá um sensor para as digitais. “Eu procurei por muita, muita coisa. Não há evidência de nenhum tipo de Touch ID”, disse o desenvolvedor, Troughton-Smith em um Tweet.

Esse é o vazamento com as evidências mais claras desde o caso do iPhone que foi lançado em 2010. Na ocasião, um engenheiro de software deixou um protótipo do novo smartphone da Apple em um bar. “Essa é uma situação difícil para a Apple”, disse Troughton-Smith para o portal de notícias especializado em tecnologia da Wired. “Para eles serem a fonte do único vazamento concreto sobre isso e o design irá chatear muita gente internamente”.

Recomendado para você