ID

Um ano de Pokémon GO no Brasil. Relembre os melhores momentos

No último dia 6 de julho, Pokémon GO completou um ano de existência. No entanto, foi somente após quase um mês de lançamento que o jogo de realidade aumentada chegou ao Brasil. À época, o game já havia se tornado febre mundial. O valor de mercado da Nintendo chegou a crescer em U$7,5 bilhões e inúmeros foram os casos de multidões ao redor do mundo que se uniram em busca de monstrinhos raros. Um dos casos mais marcantes ocorreu no Central Park, em Nova York, quando um Vaporeon apareceu na região.

No melhor estilo “isso é muito Black Mirror”, fique com esse compilado de multidões correndo atrás de Pokémons ao redor do mundo.

O lançamento do game ocorreu de forma gradativa, devido às constantes quedas dos servidores por conta da sobrecarga de usuários. Por isso, o lançamento do Pokémon GO no Brasil chegou a ser adiado por tempo indeterminado. A Niantic e Nintendo tiveram que se pronunciar e comunicar que estavam trabalhando para resolver a estabilidade do game antes de continuar o lançamento global.

Durante o fim de julho os servidores do aplicativo finalmente foram instalados no Brasil, sendo que ainda continuavam inativos. Durante esse período ocorria a Rio 2016 e atletas de outros países chegaram a reclamar devido à falta de Pokémons durante o evento.

https://twitter.com/MatthieuPECHE/status/757412787756888064?ref_src=twsrc%5Etfw

A Niantic, desenvolvedora do jogo, se pronunciou sobre o lançamento de Pokémon GO no Brasil. Em publicação na página do game no Facebook, a empresa mandou um recado para os brasileiros apaixonados pelo app que se tornou o mais rentável para Android e iOS. “Brasil, queremos levar o jogo a vocês”, dizia a mensagem, sem mencionar data de lançamento por aqui. A data era 2 de agosto, um dia depois o jogo finalmente foi lançado no Brasil e aí, meu amigo, como era de se esperar, a brincadeira foi elevada a outro nível.

Relembre alguns dos momentos que marcaram toda a febre e euforia que foi Pokémon GO no Brasil:

Empreendedorismo é tudo

Confira a matéria: Motoboy cearense lança serviço de transporte para jogadores de Pokémon GO em Fortaleza 

Problemas da vida moderna

Agora entregar a correspondência no prazo que é bom…

De boas aqui quando… 😀 kkkk Essa é a Igreja Presbiteriana Vila Formosa (Em Campinas) – Do Pastor Ricardo Renó pelo que vi. Mais um ponto pra esse cara :p huehue #PokemonGO

Publicado por Nintendólatras em Segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Confira a matéria: Igreja evangélica usa Pokémon GO em campanha de evangelização

O brasileiro já nasce com diploma de publicidade

Confira a matéria: Motel faz publicação ousada sobre Pokémon GO no Facebook e viraliza na web 

Após um mês de lançamento houve a primeira grande queda no número de usuários: 15 milhões deixaram de utilizar o app após o início de agosto. No entanto os números ainda continuavam expressivos, possuindo ainda 30 milhões de usuários diários.

Em dezembro, o Google divulgou os termos mais pesquisados  em 2016 por brasileiros em sua ferramenta de buscas. Pokémon GO apareceu em primeiro lugar nas pesquisas, seguido dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O reality Big Brother Brasil ficou na terceira posição antecedendo a tragédia da Chapecoense, em quarto lugar.

Por fim a segunda queda: um levantamento realizado pela empresa de consultoria comScore indicou que o Pokémon GO perdeu mais de 80% dos jogadores iniciais só nos EUA, saindo do pico de 28,5 milhões de usuários diários ativos para 5 milhões, no período entre julho e dezembro de 2016.

O game continua disponível gratuitamente até hoje para iOS e Android. Novas atualizações foram criadas e Pokémons raros como o Moltres já estão disponíveis aos jogadores. Apesar da queda em usuários no app ser tão grandiosa quanto sua ascensão, é inegável o sucesso que o jogo fez ao levar literalmente multidões às ruas em todo o mundo em busca de serem mestres Pokémon, mesmo que apenas por alguns momentos.

Recomendado para você