ID

Homem pede para que amigo se passe por ele em teste de paternidade

Simon Jordan à esquerda (Foto: Reprodução)

 

Simon Jordan, de 33 anos, usou seu amigo para fugir de um teste de DNA. O caso aconteceu em Bridgnorth, na Inglaterra. O bombeiro, apontado como o pai da criança, estava devendo 16 mil libras, o equivalente a 86 mil reais à suposta mãe de seu filho. O advogado da mulher obteve permissão da Justiça para exigir que ele  realizasse um teste de paternidade.

Com medo do resultado, o homem teve a ideia de pedir para que seu amigo, o arborista Jason Lee Coles, de 40 anos, mudasse o visual e se passasse por ele. Coles, sem pensar duas vezes, aceitou fazer parte da armação. No dia do exame ele levou os documentos de Simon e conseguiu fazer o teste em seu lugar. 

O exame, que aconteceu em agosto do ano passado, deu negativo, o que deixou a enfermeira, mãe da criança, surpresa. Segundo o portal “Shropshire Star”, a mulher continuou afirmando que Simon era o pai do seu filho mesmo após o resultado do DNA. 

O caso foi investigado e a fraude foi descoberta, fazendo com que o bombeiro pagasse, além da multa que ele já devia, mais 1.998,14 libras, o mesmo que 10,7 mil reais. Além de pagar essa quantia, ele teve que assumir a paternidade da criança, e junto com seu amigo, cumprir cerca de 200 horas de serviço comunitário. Os dois ficarão sob observação da justiça por 1 ano. 

 

Recomendado para você