Meu Negócio

Saiba como dar os primeiros passos para exportar

Exportação

Foto: Jarosław Bialik/Pixabay

Exportar é uma forma de levar seu produto para um novo mercado e conhecer possibilidades que podem melhorar seu negócio. A prática, contudo, exige cuidados

Para quem trabalha com comércio, se limitar ao cenário nacional pode não ser suficiente. Levar os produtos para outros países é uma realidade possível não só para grandes empresas, mas também negócios de menor porte. Antes de dar os primeiros passos na exportação, os gestores precisam realizar um planejamento voltado para de que forma ocorrerá a internacionalização do seu produto.

Ou seja, o gestor precisa, antes de tudo, realizar um estudo do aspecto burocrático e procedimentos básicos de exportação. Tais ações permitem não só a redução de potenciais riscos, mas também trazem mais segurança ao processo. Para tanto, buscar informações em órgãos e instituições especializadas são formas de se preparar para entrar no segmento, como os Correios, que conta com o processo do Exporta Fácil.

Caso a atividade de exportação se torne uma atividade constante na empresa, ela deverá constar no objeto social da empresa, alerta a mestra em negócios internacionais Marta Campelo*. “Tem que adequar o produto conforme as exigências do mercado internacional e tem que conhecer procedimentos básicos de exportação, para acompanhar o processo com mais segurança”, fala.

No caso de se utilizar uma empresa parceira para realizar a exportação, é necessário uma pesquisa de mercado. Então, buscar informações na concorrência e outras referências auxilia para se focar apenas em empresas com boa trajetória. A prática é conhecida como “exportação indireta” e se configura quando há outra companhia no processo para efetivar a exportação. Podem ser inseridas aqui uma empresa comercial importadora ou uma trading company.

Precificação

Na hora de montar o preço do produto para exportação, é preciso se atentar para alguns detalhes:

– Embalagem (diferente da utilizada no mercado interno);
– Percentual do gasto com etiquetas, rótulos, material de divulgação, etc;
– Taxas do banco para converter a moeda; quanto custa?
– Despesas de embarque;
– Comissão de agente ou intermediário;
– Outras despesas identificadas.

Lista de documentos necessários para exportar
– Fatura proforma, que confirma que importador e exportador estão de acordo com a negociação.
– Fatura comercial
– Romaneio de embarque
– Nota fiscal
– Certificado de origem

*Marta Campelo é analista do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Ceará (Sebrae/CE)

Saiba mais sobre exportação

GUIA DE FINANÇAS PARA NEGÓCIOS

 GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS

 GUIA DE GESTÃO DE PREÇOS

Recomendado para você