Meu Negócio

Pequenos negócios reagiram mais rápido à crise de Covid-19

Mulheres olhando tablet - dados apontam reação mais rápida dos pequenos negócios

MPE admitiram 445 mil pessoas em julho e setembro (Foto: Freepik)

Apesar de as micro e pequenas empresas (MPE) demitirem mais no pior período da crise de Covid-19 – pouco mais de um milhão de postos de trabalho fechados -, foram as que reagiram mais rapidamente. Análise do Sebrae mostra que os pequenos negócios já recuperaram cerca de 443 mil empregos nos meses de julho, agosto e setembro. 

LEIA MAIS | Semana Global do Empreendedorismo 2020 traz reflexões sobre papel dos empreendedores no pós-pandemia

Para sairmos da crise, será fundamental continuar apoiando esses pequenos empresários, destaca o presidente do Sebrae, Carlos Melles. Serão necessárias medidas como digitalização de vendas e ampliação de crédito. Confira os números:

– Saldo das micro e pequenas empresas foi 2,4 vezes maior que das médias e grandes (MGE) no último mês de julho; em agosto e setembro, os saldos das MPE 76% e 66% maiores que MGE, respectivamente. 

– MPE tiveram cerca de 40 mil demissões a menos que as MGE, entre demissões e contratações, no acumulado do ano.

– MPE admitiram 445 mil pessoas em julho e setembro, contra 245 mil admitidos das MGE. 

– MPE demitiram 294 mil pessoas entre janeiro e setembro, contra 333 mil demitidos nas MGE. 

– 13,4 mil vagas foi o saldo positivo de vagas na Administração Pública, no acumulado do ano. 

 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *