Plínio Bortolotti

Saúde: “O maior clamor do cearense”, diz governador Cid Gomes

431 1

A partir da esquerda: eu, Jocélio Leal, governador Cid Gomes (PSB, candidato à reeleição), José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), candidatos ao Senado

O governador Cid Gomes (PSB), na pele de candidato à reeleição, visitou hoje O POVO. Ele estava acompanhado dos candidatos ao Senado José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB). Eles foram recebidos pela presidente do Grupo de Comunicação O POVO, jornalista Luciana Dummar.

Cid Gomes começou a falar justamente do “fio da navalha” sobre o qual ele tem de caminhar como governador e candidato. Disse dos “exageros” a que os candidatos são submetidos na interpretação das leis que regem a disputa eleitoral.

Cita o fato de um juiz ter proibido manifestações políticas no Parque de Exposições do Crato, sob o argumento de que o equipamento é estatal.

Fez a ressalva dizendo que não está se queixando da Justiça, mas que ele toma o excesso de zelo como um alerta para ter uma posição de “absoluto cuidado” para não dar margens a interpretações dúbias, em seu papel de governador e de candidato.

Oposição

Sobre a campanha, diz que assiste a uma disputa entre seus dois principais concorrentes [Lúcio Alcântara (PR) e Marcos Cals (PSDB), nomes que ele não citou] para se apresentarem aos eleitores como aquele que vai “galvanizar” o voto de setores descontentes com o seu governo.

Metas

Traçou cinco áreas nas quais pretende investir mais, caso seja eleito:

1. Educação
2. Emprego
3. Saúde
4. Segurança
5. Incentivo à agricultura familiar

Educação

Disse que o Ceará obteve o melhor resultado do Nordeste no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), entre 2007 e 2009. No ensino fundamental (4ª série/5º ano), o Ideb de 2009, foi de 4,4 (superior à meta projetada para 2013, que seria de 4,3). Na 8ª série/9º ano, o Ideb passou de 3,5 (2007) para 3,9 (2009) superando o que estava previsto para 2011(3,6).

Destacou ainda o Paic (Programa Alfabetização na Idade Certa), o que tem contribuído para a melhoria dos índices. Disse que esse é o tipo do programa “feijão com arroz”, isto é, que tem de ser feito todo dia, mas que “não dá notícia”. Segundo a avaliação do governador, os jornais não tem o hábito de repetir a notícia, a não ser quando em casos extraordinários.

Segurança

Disse que o tema, em possível novo mandato, terá o seu envolvimento pessoal. Afirmou que as pessoas reconhecem os investimentos feitos, mas é preciso buscar resultados.

Apontou como uma das prioridades o combate aos homicídios, lembrando a recente criação de uma divisão especial para investigar esses crimes. Citou que 90% dos crimes de homicídio não são elucidados, número que precisar ser revertidos, disse.

Afirmou que já foram comprados equipamentos, no valor total de R$ 13 milhões, para equipar o setor de “inteligência” da polícia, de modo a dar caráter científico às investigações.

Emprego

Para o emprego, Cid não apontou nenhuma solução nova, mas disse que entre 1999 e 2006 foram criados, em média, 23 mil novos empregos por ano no Ceará – número que subiu para 89 mil nos últimos doze meses. Fruto, segundo ele, do desenvolvimento econômico pelo qual para o Ceará. [Ele sugere que se verifique o portal do Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, onde dos dados podem ser conferidos].

Saúde

Cid disse ser esse “o maior clamor dos cearenses” quanto às demandas ao governo. E listou a medidas que o seu governo vem tomando: a) construção de dois grandes hospitais; b) construção de 21 policlínicas; c) construção de 17 CEOs (Clínicas de Especialização Odontológica); d) construção de 32 UPAs (Unidades de Pronto Atendimento); e) universalização do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Segundo Cid Gomes, essas medidas deixarão o Ceará “com a melhor estrutura de saúde pública do Brasil”.

Agricultura

Sobre a pequena agricultura disse que, em parceria com o governo federal será “universalizada” a luz elétrica no campo;  62 mil novas cisternas de placas serão construídas, e que a emissão de títulos vai regularizar 100% das pequenas propriedades em 125 municípios do Ceará.

Senador

Os candidatos a senador, Pimentel e Eunício, que andaram se estranhando na pré-campanha, vivem uma fase de plena lua de mel, trocando elogios. Eunício até tomou emprestado o slogan “O senador de Lula”, historicamente utilizado por Pimentel em suas candidaturas. Hoje, os dois dividem o privilégio de ter o apoio direto do presidente.

Externamente também ambos estão na fase “paz e amor”: dizem que, na campanha, não vão falar mal de ninguém.

O governador Cid Gomes (PSDB), candidato à reeleição, e os postulantes ao senado José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) foram recebidos pela jornalista Luciana Dummar (Presidente do Grupo de Comunicação O POVO), Dummar Neto (vice-presidente), Democrito Filho (diretor de Mídia Digital), Arlen Medina (diretor Geral de Jornalismo), Fátima Sudário (diretora de Redação), Erick Guimarães (editor-chefe), Guálter George (editor-executivo do Núcleo de Conjuntura) e os colunistas Jocélio Leal (Vertical S/A) e Fábio Campos (Política). Todos os candidatos a governador serão convidados a visitar o jornal.

Recomendado para você