Plínio Bortolotti

Candidatos: barulho de carros de som é ilegal e inconveniente

375 5

Depois da publicação do meu artigo Legal, mas inconveniente (19/8/2010), a respeito do barulho que fazem os carros de som de candidatos, perturbando a vida de quem quer um mínimo de sossego, a editoria de Política do O POVO investigou o assunto.

Primeiro, descobriu que – ao contrário do meu entendimento – alguns carros de som agem de forma ilegal: passeando perto de escolas ou tocando os jingles em decibéias acima do permitido pela legislação. Veja aqui: Barulho incomoda e desrespeita a lei (2/9/2010).

Na edição de hoje (3/9), uma boa notícia: a partir da matérias publicada, a Justiça Eleitoral disse que iria intensificar a fiscalização para coibir a ilegalidade daqueles que vão nos representar no Executivo e no Legislativo (onde se fazem as leis). Veja aqui: Para coibir abusos, TRE promete blitze.

Enquanto isso, na reunião que o Ministério Público do Ceará fez para que os candidatos firmassem compromisso para combater a exploração do trabalho infantil e garantir os direitos previstos no Estatudo da Criança e do Adolescente, compareceram apenas 40 candidatos – dos cerca de 600 disputantes.

Dos candidatos a governador, compareceram  a candidata Soraya Tupinambá (PSOL) e Marcelo Silva (PV).  O governador-candidato Cid Gomes (PSB) e Lúcio Alcântara (PR) enviaram representantes”, veja aqui em Compromisso com as crianças.

Correção

Até às 19h33min do dia 4/9/2010 mantive, no último parágrafo, a informação incorreta de que nenhum candidato a governador havia comparecido ao ato – e que apenas Marcos Cals (PSDB) teria enviado representante. Fiz a correção alertado pelo leitor Daniel Fonseca (comentário abaixo), a quem agradeço.


Recomendado para você