Política

Tasso defende Lava Jato, mas aponta abuso contra Lula

4515 7

Tasso Jereissati criticou “teorias da conspiração” que atacam a Operação (Foto: Julio Caesar/O POVO)

Participando de audiência com o ministro Sergio Moro (Justiça) na CCJ do Senado, Tasso Jereissati (PSDB) questionou nesta quarta-feira, 19, “narrativas fantasiosas” que tentam desqualificar ações da Lava Jato. Afirmando que a Operação “já faz parte da história do Brasil”, o senador pregou cautela na análise das conversas vazadas pelo site The Intercept.

“Não devemos nos levar por uma narrativa fantasiosa de que houve uma grande conspiração, onde o senhor (Moro) era uma peça dessa conspiração, de um projeto que queria fazer isso ou aquilo”, disse.

Abuso contra Lula

Apesar da defesa geral da Lava Jato, Tasso apontou que a Operação teve sim momentos de abusos, inclusive contra o ex-presidente Lula (PT).

“Não posso deixar de reconhecer que houveram abusos. Eu fui adversário do PT a vida inteira. Tive momentos de maior convivência, outros mais difíceis, mas nunca inimizades. Mas, por exemplo como aquela busca e apreensão no apartamento do ex-presidente Lula, me chamou atenção como uma coisa desnecessária, ser feita daquele modo. Enfim, uma série de abusos que foram acontecendo e se desdobrando”.

A presença de Sergio Moro ocorre em meio a divulgação de conversas entre o ministro e procuradores da Lava Jato em Curitiba. Na última terça-feira, o The Intercept revelou que Moro criticou investigações envolvendo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Recomendado para você