Ancoradouro

"Novinha vê se Não Mexe Comigo"…

Em setembro do ano passado, um projeto de lei da Alerj (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro) deu ao funk  o status de movimento cultural. Isso mesmo, o ritmo que explora a violência, o sexo e a pornografia em suas letras se tornou movimento cultura na cidade maravilhosa.

 Outra medida dos deputados foi o de retirar a lei de 2008 que fazia uma série de restrições aos bailes funks e festas raves. As duas propostas foram assinadas pelo deputado Marcelo Freixo do PSol. O funk como movimento cultural recebe do estado a garantia de condições para que a diversidade da produção musical possua veículos de expressão, e, ainda, de disponibilizar espaços para apresentações.

A crítica ao funk não é por suas raízes estarem arraigadas nas comunidades carentes como argumenta quem defendeu o projeto de lei mas no caráter duvidoso de suas composições, na grande maioria incentivadoras da pornografia e da violência.

Mesmo com a Lei de 2008 que previa algumas restrições aos bailes funks os eventos eram marcados pela violência imaginemos agora como fica a situação com tudo liberado, até a vertente inofensiva do estilo pode ficar comprometida.

 Em uma lista de 34 cantores de fuks, mais de 20 fazem utilizam  tratamentos grosseiros, palavrões e total desrespeito à mulher em breve pesquisa que fiz numa web página reservada ao estilo. Pincei o refrão de uma das composições, observe como a mulher é referida na letra:

 CAI NIMIM! (Do Bonde do Rolê)

 potranca quero te lambuzar

 CAI NIMIM!

potranca quero te conquistar

Ainda por falar em lixo musical (respeitando aos que de uma forma séria cantam o funk) quero me referir à música Novinha, do Mc Martinho. A música (?) foi indicação de Ademir leitor do blog. Leiam e me digam o que acham da apologia.

Se liga só, deixa eu da o papo, papo do mc Martinho
eu vo abri meu coração pra tu, só que se debocha
se vacila, é o seguinte, é o seguinte novinha

Novinha vê se não mexe comigo
que meu estilo é neuróticão
o que corre em minha veias e sangue bandido
é por isso que eu digo novinha
não mexe comigo não …(2x)

Eu vim te falar do meu proceder
descubra você todo meu sentimento
mais se debocha vo logo avisar
Que duas pistola e meu fundamento
é melhor não falta com respeito
suja o meu nome perante a favela
que eu te deixo esticada no chão
do tiro na sua mão e quebro suas pernas
eu vo ti levar pro microondas mais antes eu rasgo
seu corpo na bala
pra familia te reconhecer,so mesmo no exame da arcada dentaria .

é por isso que eu digo novinha
não mexe comigo não .

novinha ve se não mexe comigo
Que meu estilo e neuroticao
o que corre em minha veias e sangue bandido
é por isso que eu digo novinha
não mexe comigo não (3x)

Eu vim te falar do meu proceder
descubra você todo meu sentimento
mais se debocha vo logo avisar
Que duas pistola e meu fundamento
é melhor não falta com respeito
suja o meu nome perante a favela
que eu te deixo esticada no chão
do tiro na sua mão e quebro suas pernas
eu vo ti levar pro microondas mais antes eu rasgo
seu corpo na bala
pra familia te reconhecer,so mesmo no exame da arcada dentaria.

è por isso que eu digo novinha
não mexe comigo não .

novinha ve se não mexe comigo
Que meu estilo e neuroticao
o que corre em minha veias e sangue bandido
é por isso que eu digo novinha
não mexe comigo não (2x)

Recomendado para você

Nenhum comentário

  • Igor RS disse:

    A letra dessa música é surreal.

    O pior que a própria letra, é o fato dela tocar na rádio.

  • LUCAS disse:

    O funk hoje perdeu seu sentido.

    Ritmo teve seu surgimento enraizado nos cantos de trabalho e nos gritos de louvores por volta da decada de 70 com james brown e outros.

    Hoje uma musica “desonesta”.Um ritmo psicadélico e um letra que ( a grande maioria) que faz apologia ao consumo de drogas, sexo, a prostituição e a MORTE, traz para nós hoje um momento de escuridão aos nossos ouvidos, ao nosso coração.

    “Desonesta” tambem, pelo motivo da musica esta cravado em nosso ser de uma forma tão bela que não nos damos conta de tanta beleza .Exemplos podemos dar no ambito Religioso, Cultural, em nossa alegria, no sofrimento cujo todo tempo usamos este instrumento em nossa existencia, fazendo parte talves dos nossos proprios genes e hoje nós usamos para perverter e desvirtualizar nossa humanidade, nossa natureza.

    O dificil acreditar é como nosso povo aderi cada vez mais a este tipo de musica e que nossos representantes apoiam isto como CULTURA (Só se for a cultura deles).

    O respeito as diferenças musicais devem sempre existir, mas deve sempre existir tambem o dicernimento para que possamos escolher e criticar as musicas (e em tudo) que estão no nosso cotidiano para que possamos viver cada vez mais tempo de paz e atuar na construção do Reino do Pai.

    Abraços fraternos e desejo sobre vos a Benção da Bem-Aventurada sempre Virgem Maria.Salve Maria.

    Paz e Bem!

  • jean disse:

    muito daora é o siguinte novinha ve se não meche comigo
    se vcis não gosta e ploblema seus eu gosto do funk

  • LUAN disse:

    poow .. ta funk éh uma coisa…
    AGOOORA ESSA PORCARIAAA AII ??
    bleza respeito vooc de booa vooc curte problema éh seeu !
    mas mew presta atenção nessa letra velhoo !
    Gostaria que seu filho chegasse cantando essa musica pra vooc ! perto da sua familia !
    Poxa se toca !
    o.O

  • maria disse:

    Bonde do Rolê não é pra ser levado a sério, principalmente porquê são um bando de jovens hipsters de Curitiba que montaram esse projeto pra chamar a atenção.

  • meno disse:

    nao sei pra que enventou funk so fala palavrao e ofende as mulherES, e ainda tem gente q gosta de funk ainda as musicas funk nao prestam so ensina coisa ruim

  • mari disse:

    nao sei pra que enventou funk so fala palavrao e ofende as mulherES, e ainda tem gente q gosta de funk ainda as musicas de funk nao prestam so ensina coisa ruim.

  • camila disse:

    poderiam começar a escreverem corretamente… tanto quem escreve a musica, qto que escreve aqui… abreviações tbm existem regras… bando de gente burra! se caso vcs morrerem, seria um alívio pra população pensante e culta!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =