Ancoradouro

Arquejos da teologia da libertação

289 3

É no mínimo contraditório um teólogo ser incrédulo, ou, se ligado a uma instituição, não agir de acordo com as premissas fundamentais desta. Mas o caso não é tão incomum.

Ainda existe no Brasil e na América Latina uma quantidade expressiva de teólogos ligados à teologia da libertação  que mais se assemelha a uma releitura bíblica pelo marxismo. Nesta corrente o centro não é o Reino de Deus, mas o dos homens. A eucaristia é apenas um pão, alimento, sustento; a ressurreição não passa da presença de Cristo diluída na comunidade; o sacerdócio com a Igreja a entende hoje – nesta linha – é dispensável; apregoa o sacerdócio feminino; cultuam a gaia e não raras vezes promovem e apoiam grupos ligados à militância da ideologia do gênero. Para se ter uma ideia do nível de dissidência destes estudiosos, foram críticos ferrenhos do papado de João Paulo II.

Apesar de não possuir a força de antes, a teologia da libertação subsiste ainda em alguma produção literária, congressos e grupos pastoralistas.

A AciDigital publicou nesta sexta-feira importante matéria sobre um encontro chamado “Congresso Continental de Teologia” que visa reunir os principais expoentes desta teoria que se afastou do ensinamento da Igreja.

“O evento se realiza entre os dias 7 a 11 de outubro de 2012 na universidade jesuíta Unisinos, com o apoio da Pontifícia Universidade Javeriana da Colômbia (que há poucos dias apoiou a adoção de crianças por casais homossexuais) o grupo de pressão Amerindia e a agência informativa de cunho marxista Adital, que tem entre seus colunistas o frade dominicano brasileiro Carlos Alberto Libânio Christo, mais conhecido como “Frei Betto”, que promove a despenalização do aborto“, revela o início do texto.

A agência teve acesso a lista de preletores. A grande maioria composta por teólogos críticos da norma ortodoxa da Igreja Católica. “O congresso, apesar de seu suposto caráter religioso, não prevê a celebração de Missa em nenhum dos seus cinco dias, neles apenas serão realizados “momentos de espiritualidade”, os quais estão baseados em temáticas como a entronização da Bíblia, o ecumênico e o indígena”.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Recomendado para você

3 Comentários

  • Luis disse:

    Rezemos para que estes senhores que, embora tenham boa vontade (não nos cabe julgar-lhe o coração), têm agido como verdadeiros “lobos em pele de cordeiro”, não dissipem ainda mais o já despedaçado rebanho de Cristo que tanto tem feito nosso Santo Padre para reunir.

    Rezemos pela Igreja e pelo Papa Bento XVI para que Cristo nos fortaleça e o fortaleça nestas batalhas que a Igreja tem travado, particularmente na pessoa do Papa que tem sido perseguido pelos adeptos da TL.

    Nossa Senhora seja nosso auxílio no combate contra essas investidas do mal.

  • Lima disse:

    E quem protegerá o resto da sociedade das investidas políticas dos protegidos da vossa senhora, como a tentativa do Ratzinger de se meter na última eleicao pra Presidente do Brasil?

  • Egydio disse:

    SOCIALISMO/COMUNISMO = TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO/MARXISMO CULTURAL = NWO/SHA
    A Teologia da Libertação/Marxismo Cultural é uma heresia criada pelo Socialismo/Comunismo Internacional com vínculos também com o protestantismo e maçonaria para minar a Igreja Católica Tradicional e a democracia por meio partidos socialistas/comunistas; os pressupostos se baseiam em experiência anterior de o comunismo se impor pela violência e não obter bons resultados.
    Trata-se de nova tática subversiva agindo na mídia, comprando-a para se propagar e infiltrando agentes da Internacional Socialista desde Stálin – há mais sociedades secretas no processo de tentar implodir a Igreja, passando-se por sacerdotes e até bispos – os membros da TL apostasiam-se – como os ex freis Boff, Betto, Susin, Pe Libânio, etc., distorcendo-lhe a doutrina, dando conotação socializante, negando-lhe a transcendência, etc., embora pareça ser religiosa, é imanente; os exemplos apologizados pela TL são os países-prisão: Cuba, Coreia do Norte etc. com suas doutrinas ateístas. A China, por ex., além de nenhuns direitos individuais, há constantes denúncias de macabras indústrias processadoras de fetos abortados dessecados, transformados em alimentos…

    Note-se que no doutrinamento a TL/MC usa os mesmos termos eclesiais, apenas subvertendo-os, ideologizando-lhes o sentido, com poucas diferenças; facilitando a perversão de quem não souber do sofisma para camuflar a verdadeira intenção;perverter incauto a pessoa por falsa doutrina.Aliás, A Editora Paulos além de o folheto “O Domingo”, em “Os caminhos de Existencia, confira o de n° 14, por ex., TL explícita; possui a “BIBLIA. EDIÇÃO. PASTORAL”, devidadamente socializada, versões de Ivo Storniolo e Euclides Balancin, dom “imprimatur” de D Luciano Mendes. As observações irrefutáveis são do eminente teólogo D Estêvão Bettencourt.
    Um dos pilares de revolta contra a Igreja é por nos propor não participar do ateísmo comunista, do mundanismo, relativismo e orgias do pansexualismo e por acusar de heréticos e satânicos as ações de seguidores de teorias e práticas marxistas.
    Idem, por a Igreja os acusar de desfamiliarizarem a sociedade, aliená-la, atiçarem a cobiça e a inveja em lutas de classes, a violência e favorável às mazelas morais – BBBs da vida, uniões gays, feminismo, aborto, eutanásia, indistinção sexual, pedofilia, seitas, etc., pois uma sociedade amoralizada e desagregada e agredindo-se mutuamente facilitará a implantação da Nova Era – NWO/SHA e seus anexos, um supermercado de religiões ocultistas, idem pertencente às seitas secretas e materialistas, assim como um Estado totalitarista, materialista, opressor e ateu.
    O próximo passo seria o controle pessoal pelo microchip, previsão de instalação inicial para breve nos EUA.
    O S/C – TL/MC são condenados por todos os S Padres unanimente sob todas as formas e modelos, com pena de exclusão automática a católicos que se filiarem, colaborarem sob qualquer forma ou pretexto, inclusive votar em candidatos e partidos SOCIALISTAS/COMUNISTAS e aliados – piores ainda os possuidores de militância ativa – o grave pecado de apostasia – por auxiliarem na implantação de leis iníquas e homicidas.

    Aliás, em sua ida à Alemanha, cidade de Erfurt, O S Padre Bento XVI classificou o Socialismo-Comunismo e Nazismo de “chuvas ácidas” e ao Socialismo-Comunismo de “peste vermelha” e ao Nazismo de “peste negra”. O S Padre Leão XIII, por ex., sentenciou: os comunistas, socialistas e niilistas são uma peste mortal que se introduz como a serpente por entre as articulações mais íntimas dos membros da sociedade humana, e a coloca num perigo extremo.( Quod Apostolici Muneris).

    Apoiar e viver o acima é apostasiar-se; inscrever-se desde já na agenda de Satanás para a eternidade.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *