Ancoradouro

Mesmo alertadas que era crime, duas jovens se beijam na boca durante culto evangélico

754 7
beijolesbico

Se beijaram em culto e agora se dizem vítimas.

O pastor e deputado Marco Feliciano já havia falado que muitos gays combinavam de se beijarem durante seus cultos como forma de protesto. Aliás, essa prática, ou crime, segundo o artigo 208 do Código Penal, também já aconteceu em Fortaleza.

O episódio mais recente aconteceu em São Carlos (SP) quando  duas lésbicas combinaram e durante um culto, dentro de um espaço fechado, se beijaram na boca. A Guarda Municipal daquela cidade, baseada no artigo citado, deteve as moças e as retiraram do espaço de celebração.

Agora, o pastor pode ser acusado de homofobia, com apoio dos grandes veículos de comunicação  que parecem desconhecer o crime previsto no 208. Não é à toa que a imprensa despenca na credibilidade dos cidadãos.

Mas a OAB de São Paulo também quer entrar na briga  que as duas homossexuais iniciaram, para defendê-las, claro. O  advogado Daniel Galani  foi categórico em seu parecer: “foi uma afronta gravíssima aos direitos humanos e ao direito à livre expressão,vamos ver como a OAB pode interferir nesta questão“.

Isso mesmo, o advogado vai acionar a OAB e os direitos humanos para defender as meninas que programaram se beijar durante um culto evangélico. Para explicar o ato insano das moças  a grosso modo,seria como vestir a camisa de um time e ir sentar-se no estádio na torcida organizada do time adversário.

O cerimonial do evento informou que seria crime perturbar uma assembleia religiosa

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=tCbLly5o76U&desktop_uri=%2Fwatch%3Fv%3DtCbLly5o76U&app=desktop[/youtube]

Há pouco mais de um mês de um grupo de gays cantou para Marco Feliciano durante voo a música Robocop Gay.Chacotearam, tocaram no cabelo do parlamentar, escarneceram e claro, só não processaram o parlamentar porque o vídeo vazado na internet mostrou claramente quem tinha a razão.

A pergunta que fica é onde vamos parar com tanta intolerância religiosas? Por que alimentar a preconceito contra religiosos, especialmente, contra evangélicos?

Recomendado para você

7 Comentários

  • Afonso disse:

    Podemos ver que a itençao dos envolvidos era realmente o que o CP preve, “… perturbar cerimônia ou prática de culto religioso…”. Vemos ainda que o fato nao se dar especificamente pelo beijo homossexual, pois se fosse heterossexual, tbm seria uma “pertubaçao” a pratica religiosa.

    Como o pastor fala no final do video, essas açoes impensadas, so fortalece ele mesmo e enfraquece o movimento gay.

    Que sirva de liçao de respeito, e mais ainda de reflexao de sua sexualidade.

    “Deus odeia o pecado, mas ama o pecador!” E se odeia o pecado, é pq nao faz bem, entao renuncie a isso e sinta o amor de Deus com mais intensidade!

  • sueli disse:

    Pois bem, já que o objetivo era atingir o deputado Marcos Feliciano e não ao pastor e os evangélicos que ali estavam, obrigação do grupo deveria ser o de ir ou mesmo em frente a Câmara dos Deputados, e ali então protestar. Agora se deslocar até onde esta acontecendo uma evento evangélico, sabendo que ali as pessoas discordam delas, e as atacar com tal ato, e depois querer sair como vitimas é o fim.

    CP – Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940

    Art. 208 – Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso:

    Pena – detenção, de um mês a um ano, ou multa.

    Parágrafo único – Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.
    Pois ai esta, elas infringiram sim a lei, e foi correto detê-las,foram ali para deturpar o culto evangélico, e ridicularizar a fé deles.

  • Thiago disse:

    “vestir a camisa de um time e ir sentar-se no estádio na torcida organizada do time adversário” não é nem nunca será crime.

    a agressão da torcida organizada a esse torcedor do time adversário, sim.

  • Eduardo Araújo disse:

    Acredito que todos aqui sabem que a atitude do torcedor do exemplo não é crime, mas o que se procurou foi comparar a insanidade (eu diria a estupidez e a arrogância extrema) de quem afronta oponentes/desafetos agredindo-o no seu espaço.

  • mauel mmarcondes martinno disse:

    Na cena mostrada é óbvio e notório que as “jovens” foram para o culto com o propósito de deturpar a realização do evento, desrespeitando tanto o Pastor quanto ao povo que ali se encontrava para ouvir as mensagens religiosas. A cena mostra que elas foram preparadas com biquínis e assim tirarem as blusas
    e ainda subirem nas cadeiras para que todos as pudessem ver. Se elas querem ter esta prática entre elas, então que façam em suas casas. Elas só quiseram ser do contra e aparecerem.

  • Luis Queiroz disse:

    Foi infeliz a comparação com torcida de futebol. Os intuitos de um culto de louvor é completamente diferente de assistir uma partida de futebol.
    Cultuar a Deus seria a busca pela a sua vontade, e o louvor a ele da forma assim como ele acha melhor. O futebol é puro entretenimento.
    A falta de Respeito, destas meninas vão alem.
    Não concordar com alguém é civilizado, dizer que não concorda, vai lá. Emitir a opinião sem ser chamado é aceitável, mas não respeitar as opiniões e crenças aleias, é no mínimo falta de ética.
    Conseguiremos sim viver em paz, se o respeito e a tolerância reinarem. Mas a atitude dessas moças mostram o preconceito dessas moças alem de não aceitarem a diversidade.
    Um Pais livre e democrático é um país onde a diversidade impera. As opiniões são ouvidas. E as ideias aleias respeitadas.

  • Gislaine disse:

    Mas perturbar os cultos de matriz afro pode? Também é crime destruir o espaço privado e alheio e os evangélicos vivem fazendo isso com o povo da umbanda e candomblé. Destroem terreiros, apedrejam fieis seguidores, ofendem sacerdotes. E apesar de estar na lei que isso é crime a justiça nada faz simplesmente porque existe a bancada BBB no Congresso. Parem de vitimismo e prestem atenção em seus atos. O pseudo preconceito que vocês dizem sofrer pode ser a colheita do veneno que vocês destilam contra gays e negros. Talvez seja castigo de Deus, pois Ele mandou o Filho Dele para o perdão e não para Matar. Foi por gente como vocês que Jesus foi condenado a morte!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + dois =