Ancoradouro

Jornal El País "ler pensamento" do Papa Francisco e publica como notícia; Vaticano desmente

O Jornal El País publicou no dia 22 de setembro que o Papa Francisco criaria uma cardeal. Foi enfático na afirmação: “não se trata de uma brincadeira. É algo que está passando pela cabeça do Papa Francisco: criar cardeal a uma mulher”.

El País publica mentira como verdade.

El País publica mentira como verdade.

Já se pensou se essa “nova técnica” de apuração jornalística pega? Pensar a partir de suposições e publicar como assertiva não é o caminho indicado para se fazer jornalismo.

Os meios de comunicação ao redor do mundo replicaram a mentira tendo como fonte o El País.

Não se pode ter El País como uma fonte do Vaticano“, assinalou o porta-voz da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi.

 

Porta-Voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi.

Porta-Voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi.

Repercussão na  agência AciDigital

O blogueiro católico Elentir, ao referir-se a este caso no seu blog Contando Estrelas, advertiu com um tom irônico que o jornal El País “já pode ler os seus pensamentos e convertê-los em notícia: fez isso com o Papa“.

“Toda a notícia, se é que podemos chamar isto de notícia, parece uma mera manifestação dos desejos do seu redator, e não de fatos noticiáveis”, criticou.

Esta não é a primeira vez que o jornal espanhol manipula informação relacionada ao Papa Francisco, pois, como criticou o Bispo de São Sebastião (Espanha), Dom José Ignacio Munilla, ao destacar na sua primeira página que o Santo Padre disse que “jamais fui de direita“, El País junto com La Vanguardia “se equivocaram plenamente ou tentaram deformar a realidade. Acho que não entenderam o contexto em que foi pronunciada”.

Não é a primeira mentira do jornal

Em dias prévios à celebração da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013, celebrada no fim de julho, El País assegurou que o Papa nos seus discursos faria referência aos protestos que ocorreram no Brasil nesses dias, ao considerá-los “justos e acordes com o Evangelho”.

Nessa ocasião, o Padre Lombardi desmentiu o meio espanhol e esclareceu que “o jornal El País não é a fonte dos discursos do Papa“.

Já em 2006, El País inventou um suposto apoio do Papa Bento XVI às negociações iniciadas pelo governo da Espanha, com José Luis Rodríguez Zapatero, do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) à cabeça, com o grupo terrorista ETA.

Nessa ocasião, o então delegado diocesano de meios de comunicação da Arquidiocese de Madri, Pe. Manuel Bru, desmentiu firmemente as conjecturas de El País, assinalando que este atribuiu “falsamente ao Santo Padre Bento XVI um apoio explícito ao mal chamado processo de paz“.

Em 24 de janeiro deste ano, o jornal espanhol teve que deter a circulação de toda a edição do dia, depois de fazer-se público que a foto de capa, em que aparecia Hugo Chávez Frías entubado, era falsa.

Por essas e outras que a credibilidade neste tipo de veículo cai vertiginosamente.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *