Ancoradouro

Coronavírus: Pastoral Carcerária exige que Estado solte presos

115 1

A Coordenadora da Pastoral Carcerária Nacional, irmã Petra Silvia, escreveu uma carta em nome do organismo no último dia 13 de março exigindo do Governo a soltura de presos como medida de combate ao novo Coronavírus.

Pastoral carcerária Nacional pede que Governo siga exemplo do Irã no combate ao novo Coronavírus.

“Se o vírus se espalhar pelas prisões brasileiras, as consequências serão desastrosas. 80% dos casos de coronavírus têm sintomas leves como uma gripe; no entanto, os presos e presas possuem imunidade muito baixa por conta das condições degradantes existentes no cárcere”, pontua a carta aberta.

Irmã Petra Silvia, Coordenadora da Pastoral Carcerária Nacional.

As Pastoral avalia que as medidas tomadas até o momento como suspensão das visitas, maior limpeza das celas, distribuição de cartilhas informativas para agentes penitenciários e triagem médicas nos presos são “de pouca eficácia”.

A carta cita como exemplo a seguir o Irã, que soltou 120 mil presos como medida preventiva. Diante do quadro, a Pastoral Carcerária Nacional finaliza a carta exigindo “o desencarceramento de pessoas presas, para evitar uma epidemia do COVID-19 nas prisões brasileiras que se alastraria para a sociedade”.

Recomendado para você

1 comentário

  • Mônica Alves disse:

    Minha Nossa Senhora, valei-nos! Além do Vírus agora os condenados, entre eles simples drogados, assaltantes, alguns incocentes q foram presos injustamente, também assassinos, estupradores, pedófilos (pq esses são criminosos, sim, e não doentes)…Esta é realmente uma peste!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 6 =