Artesanato da Mente

Os grandes sábios estão muito à frente do seu tempo

“Os sujeitos de qualidades extraordinárias dependem do tempo em que vivemos. Nem todos tiveram a época que mereciam, e muitos que tiveram não souberam aproveitá-la. Alguns mereceram tempos melhores, pois nem tudo o que é bom triunfa sempre. Todas as coisas têm suas estações, até os valores estão sujeitos à moda. Mas o sábio tem uma vantagem: é eterno. Se este não é seu século, muitos outros serão.”

Baltasar Gracian

********

Essas belas palavras do lindo livro do Baltasar Gracian chamado “A arte da prudência” me trouxeram ótimas reflexões e insights que venho compartilhar com todos vocês aqui.

Cada vez mais as pessoas pensam em deixar sua marca no mundo, ou deixar o seu legado, como muitos gostam de dizer (eu inclusive, hehehe). Porém, vale a pena nos perguntarmos: “De que modo nós estamos buscando deixar nossa marca no mundo?” Infelizmente, muita gente busca a aprovação das grandes massas a qualquer custo, ou buscam a fama, ou status ou reconhecimento através das publicações que fazem pelo Instagram, seja exibindo o corpo, ou algum conteúdo que gere engajamento, principalmente os engraçados, ou aqueles voltados pra emagrecimento, estética etc. etc.

No meio disso tudo, são poucas as pessoas que buscam deixar sua marca através da sabedoria adquirida na vida. Esses seres são uma ínfima, na realidade eu diria que é uma fração infinitesimal do todo, mas esses seres existem. São seres da magnitude de Jesus Cristo, Buda, Krishna, Yogananda, Lao Tse, Shantideva, Sócrates, Platão, Aristóteles, Rumi, Krishnamurti, Helena Blavatsky. Ou mesmo seres que estão encarnados em pleno ano de 2021 como os mestres Dalai Lama, Sadhguru, Sri Sri Ravi Shankar ou Eckhart Tolle. Mas temos exemplos brasileiros de seres especiais como Chico Xavier, Irmã Dorothy, Chico Mendes ou mesmo o Padre Júlio Lancelotti com seu belíssimo trabalho de auxilio aos mais necessitados. Todos esses são sábios que estão muito à frente do seu tempo, como coloquei no título desse texto.

Eles e muitos outros foram pouco e quase nada compreendidos enquanto estiveram por aqui ou continuam sendo pouco compreendidos os que estão encarnados nesse exato momento… E por que estou dizendo tudo isso? Porque nós como humanidade, evoluímos a passos bastante lentos. É preciso que surjam muitos desses seres especiais para empurrar a raça humana pra frente, em direção à uma verdadeira expansão de consciência. E não é simplesmente tentando ser famosos, ou reconhecidos nas redes sociais que podemos nos tornar pelo menos um pouquinho mais parecidos com eles! NÃO! É mergulhando fundo na sabedoria que eles nos transmitiram ou ainda nos transmitem!

Quando o Baltasar Gracian diz: “nem tudo o que é bom triunfa sempre” ele está absolutamente certo. Eu fico embasbacado como aqui no Brasil o que vem triunfando nos últimos anos são programas de entretenimento como o Big Brother. As mais diversas bandas e artistas que trazem letras com pouquíssimas reflexões sobre a vida, discursos e mais discursos de ódio e polarização, vaidade e mais vaidade pelo exibicionismo do corpo no Instagram e por aí vai. Se fosse enumerar tudo o que mais triunfa hoje em dia esse texto ficaria enorme.

Quero com esse texto mais provocativo lhe inspirar a não ficar apenas no raso. Queira mergulhar fundo no autoconhecimento! Faça um esforço intelectual para compreender as mensagem contidas em livros sagrados como a Bíblia, o Baghavad Gita, o Tao Te King, o Talmude, o Dammapada. Ou livros filosóficos como os diálogos de Platão ou obras magníficas como “Ética à Nicômaco” de Aristóteles…

Absorvendo e levando pra própria vida os ensinamentos e as sabedorias dessas grandes mestres, podemos transformar nossa vida pra sempre e contribuir também pra transformação de todos ao nosso redor.

Essa é uma esperança que deixo sempre viva dentro de mim e me ajuda a permanecer firme e forte no meu caminho de levar reflexões na forma de textos ou também de podcasts.

Quero concluir compartilhando um podcast que gravei no mesmo dia da publicação desse texto e nele eu exploro esses e diversos outros pontos que podem ampliar nossas reflexões sobre a sabedoria dos grandes mestres. Nesse podcast, além das palavras do Baltasar Gracian, também me inspirei numa música simplesmente perfeita do rei Roberto Carlos chamada “Todos estão surdos”. Deixo logo abaixo o link pra os que quiserem ouvir e refletir sobre essa linda temática, juntamente com o refrão dessa música incrível. Paz e luz…

Tanta gente se esqueceu
Que a verdade não mudou
Quando a paz foi ensinada
Pouca gente escutou
Meu Amigo volte logo
Venha ensinar meu povo
O amor é importante
Vem dizer tudo de novo

 

 

 

 

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *