Blog do Leão

Três suados pontos

108 32

Geraldo abriu o placar, mas reclamou muito da confusa arbitragem. Foto: site oficial

Caros tricolores, o Fortaleza já não vem conseguindo converter em gols as chances criadas nos últimos jogos, e pra piorar ainda mais nossa situação, a turma do apito inventa de complicar exatamente nesta fase. Bom, mas deixa pra lá. Não gosto de reclamar de arbitragem, por mais medonha que ela tenha sido.  Vamos falar do time que é o que realmente interessa, deixa a arbitragem com a diretoria.

Notei um time ainda apreensivo, como se estivesse querendo provar a si próprio que ainda era capaz de voltar a vencer os adversários. O primeiro tempo foi razoável, e prevaleceu a vontade e correria dos times sobre a técnica. O gol marcado por Geraldo foi um raro lance de toques rápidos e objetivos que envolveram a zaga icasiana. No segundo tempo, apesar do Icasa ter perdido uma penalidade extremamente duvidosa em sua marcação, o Leão foi mais agudo e teve várias chances de gols desperdiçadas. Jailson perdeu chances claras de gols, mas nos acréscimos se recuperou fazendo um golaço, passando por toda defesa do Verdão e tocando na saída do goleiro.
O próximo jogo contra o Tiradentes, promete ser mais complicado. O técnico Nedo Xavier já tem dois desfalques certos: Ciro Sena e Esley levaram o terceiro amarelo e estão fora. Leandro e Cléo aguardam nova avaliação do DM tricolor para saber se vão a campo na próxima rodada.

Fortaleza 2 x 0 Icasa
Data: 1º de abril de 2012
Local: Estádio Presidente Vargas
Árbitro: Joaquim Websther
Assistentes: Arnaldo Souza e Carolina Romanholi
Cartões amarelos: Naka, Rômulo, Esley, Geraldo, Ciro Sena
Gols: Geraldo e Jaílson
Renda: R$ 69.134
Público pagante: 5.415

Fortaleza: João Carlos, Rafinha, Cléber Carioca, Ciro Sena e Kauê; Jefferson, Marielson (Gilmak), Esley e Geraldo; Jaílson e Rômulo (Marquinho)
Técnico:
Nedo Xavier

Icasa: Carlos Luna, Wilsinho, Naka, André Turatto, Carlinhos, Rayan, Wellington (Marcelo Brás), Mimi, Eder, Carlos André (David), Bismarck
Técnico: Oliveira Canindé