Blog do Leão

Fortaleza 2×0 Iguatu – O Leão dá o bis

578 9

Gustavo marcou os gols da vitória tricolor. Foto: Julio Caesar – O Povo

 

 

Caros tricolores, começou a segunda fase e o time comandado pelo professor Rogério Ceni já se torna novamente líder da competição. O time do Iguatu que até então só havia perdido uma única partida em todo campeonato, justamente para o Fortaleza, voltou a sentir a força tricolor no Castelão.

E para derrotar o time iguatuense pela segunda vez, Rogério novamente fez mudanças na equipe. Jogando com três zagueiros, os laterais tiveram maior poder de fogo. Com o veloz Edinho ao lado de Gustavo e a constante presença do meia Alan Mineiro no ataque, as chances de gol foram aparecendo naturalmente. A primeira etapa terminou com o Leão em vantagem com a abertura do marcador um pouquinho antes do intervalo.

No segundo tempo, as entradas de Osvaldo, Felipe e Alípio aceleraram mais ainda a partida. O placar de 2×0 foi construído com certa tranquilidade. Mais uma vez o oportunismo de Gustavo saltou aos olhos, aproveitando duas belas assistências de Bruno Melo e Osvaldo, o centroavante não se fez de rogado e aumentou mais dois tentos na tabela de artilharia.

Agora fica a expectativa pra saber como Rogério armará a equipe para o Clássico Rei. Testes ele já fez de ruma, e deve saber bem como proceder. Assim espero.

Arrocha, Leão

 

 

 

Fortaleza 2×0 Iguatu

Castelão,
01/03/2018
Árbitro – Adriano Barros
Assistentes – Arnaldo Souza e Samuel Oliveira

Público pagante: 5.236
Não pagante: 358
Público total: 5.594
Renda: R$ 17.593,00

 

Fortaleza: Marcelo Boeck; Diego Jussani, Ligger e Roger Carvalho (Felipe); Tinga, Pablo, Igor, Alan Mineiro (Osvaldo) e Bruno Melo; Edinho e Gustavo (Alípio).
Tec: Rogério Ceni

Iguatu: Gleibson; Andrezinho, Marciano, Albano e Elvis; Michel (Canga), Dedê, Elanardo e Caio; Testinha (Paulinho) e Otacílio Marcos. Tec: Roberto Carlos

9 Comentários

  • Helio disse:

    Observações sobre Fortaleza 2 x 0 Iguatu

    1) Rogério Ceni saiu jogando como o terceiro zagueiro do esquema 3-4-3, no lugar de Felipe. Com isso, armava uma defesa mais segura, mas perdia na saída de jogo. Com maior posse de bola, o Fortaleza chegava ao ataque com facilidade, mas tinha dificuldade para concluir a jogada pela falta de um armador no centro, o que o Alan Mineiro sabe fazer muito bem.
    2) Porque Ceni escalou o Alan para atuar aberto e não de meia armador? Deixa essa função de atacar pela ponta direita por Edinho, cara!
    3) A gente percebe que tem uns protegidos do Ceni (Alípio e Igor), que estão quebrando a bola mas não deixam de jogar;
    4) E cuidado: Há um complô dos juízes locais contra o Fortaleza. Esse juizinho Adriano não sei o que, evitou que o leão lavasse o Iguatu por 4 x 0. Ô juizin de M…a!;
    5) Apesar de tudo isso, ganhamos bem, de uma boa equipe como o Iguatu;
    6) Domingo vai ser com Juiz de fora ( Esses juízes cearense ou são incompetentes ou ajudam o rival ). Quem sabe, um pouco das duas coisas;
    7) O Leão tá com moral e vai tacar o pau no vein domingo que vem.

    Saudações azuis, vermelhas e brancas.

    • antonio de oliveira sousa disse:

      Meu caro Hélio, o Ceni quer demostrar que as indicações dele, foram corretas. Chega ser até ser irritante tanta paciência com estes caras. veja se ele tem esta mesma paciência com os daqui?
      Quanto ao soprador de lata, não esconde ser torcedor do rival. Por que estes apitadores nunca erram contra o rival? Sempre fazem é ajudarem? Será que se no jogo de ontem, aqueles dois pênaltis que houve à favor do Fortaleza, sem falar nas faltas que ele não deu à favor tambem do nosso time na entrada da área adversária, se fosse à favor do time dele, ele deixava de marcar? E ainda ficam revoltados, inclusive a Federação quando o Fortaleza pede arbitragem de fora. Por que não são imparciais?

  • FABIANO disse:

    BOA VITÓRIA TRICOLOR!

  • João Ximenes disse:

    CARA(s), talvez seja porque vejo os jogos do LEÃO DE AÇO, e só me vem a mente a Bzona, que não entendo certas decisões do CENI no Cearense – que PRA MIM, temos time pra chegar as disputas finais jogando só o feijão com arroz. Tô querendo ser exigente demais não. Só quero ver um algo mais da equipe. O que tá difícil.
    Tanto vê-se treinadores reclamando de NÃO PODEREM REPETIR UMA MESMA FORMAÇÃO numa sequência, e quando teem, NÃO AS UTILIZA.

    Boeck; Jussani, Ligger, Roger Carvalho(Felipe); Tinga, Pablo, Igor, Alan Mineiro (Osvaldo), Bruno Melo; Edinho, Gustavo (Alípio).

    CENI ta de brincadeira !

    Além de ter lançado 3 ZAGUEIROS num jogo desse, ainda manteve 2 LATERAIS/laterais e 2 VOLANTES/volantes, contra um time que era sabido, não iria oferecer perigo nenhum, com um jogo que exigiria tal formação – desde aquela primeira vitória no primeiro turno -, e ainda escalou 3 zagueiros diferente do outro jogo que usou esse mesmo sistema(Roger, Jussani, sacando Adalberto e colocando Ligger).

    Já ME posicionei várias vezes aqui que: 3 zagueiros se usa quando tem-se deficiência em uma das LATERAIS(confiáveis), e/ou não tem-se VOLANTES(confiáveis). O que não é o caso. Usar esse sistema no DECORRER DE PARTIDA – quando nota-se está sendo pressionado, pelas condições de deficiências citadas -, até ainda vai. Mas de cara, quando sabe-se que o adversário não vai exigir um algo mais da tua equipe, pra MIM, é perda de mais um jogador de MEIO ou ATAQUE. Além do fato de ser um sistema de jogo a ser trabalhado exaustivamente nos treinamentos diários, antes de ir pra disputa dos três pontos.

    Jogo véi morno, sem empolgação, sem sal. Mais um que valeu pela vitória.

    Não fossem os DOIS GOLS do GUSTAVO, poderia até chamar de um jogo SEM FUTURO – em termos de observações -, pois não observou-se nada dos 3 zagueiros que, mais uma vez, não foram exigidos; dos laterais que teoricamente eram pra ter aparecido e sumiram(salvo a presença do Bruno no primeiro gol); da presença do ALAN – que foi bem e mais uma vez acertou a trave – sem o NATEL que é o titular do Ceni.
    Time soltou-se um pouco, depois das entradas de FELIPE e OSWALDO, onde desfez-se os 3 zagueiros e o time deixou de jogar mais próximo de sua defesa e saiu de vez pra cima, até encontrar o segundo gol.

    PIOR, é que a gente sabe, CENI jamais – pelo menos de cara – vai usar 3 zagueiros, por exemplo, num jogo seguinte(que é um clássico).

    Imaginava CENI entrando, alterando somente ALAN no Alípio, mantendo a equipe que mais vem jogando junta – sem essa de meter 3 zagueiros -, que teria bem mais proveito no que diz respeito a OBSERVAÇÕES. Ou seja: Boeck; Tinga, Jussani, Ligger, Bruno; Felipe, Pablo, Alan, Edinho(Wesley); Natel, Gustavo.

    Quer saber… VOU ME ESTRESSAR COM ISSO NÃO !

    VENCEMOS… e isso acabou sendo mais importante.

  • antonio de oliveira sousa disse:

    Acho eu que invés do Ceni tá inventando, deveria testar um esquema sem o centroavante para quando o Gustavo não puder atuar. Jogadores velozes e habilidosos para atacar ele tem. Osvaldo, Edinho, Wesley e Natel. Basta encontrar a maneira de usá-los. As opções estão ai. É dor de cabeça pra ele? Pra mim é que não é.

  • Daniel Rodrigues disse:

    Deixem de hipocrisia, torcidinha frouxa do canal. Vocês tão é com medo de levar mais uma lapada do Leão do Pici.
    É bom não deixarem nenhum fedorento do canal receber a arbitragem no aeroporto, Porto ou rodoviária , onde for. Já sabe, né?
    Dizem que existe uma porcentagem das cotas do canal só para esses assuntos.
    Acho que eles querem passar mais tempo na Série A que o Rei Leão. Antes vão ter que ser quatro vezes vice-campeões brasileiros.
    Queria saber onde é que os jogadores do canal estão fazendo curso de teatro para se contorcerem tanto em qualquer faltinha? E os juízes, trouxas, ainda caem nessa encenações baratas do canal. Tome expulsão. E tem ainda uns agradinhos por fora.
    A MAIOR NAÇÃO DO ESTADO QUER VOLTAR A GRITAR: “LEÃO CAMPEÃO “!

  • Henrique Honesto disse:

    Honestamente.
    Futebol é assim, jogo contra time bom e jogo contra time ruim.
    Não são só clássicos, não. Experimentar faz parte, eu sei, mas também é sabido que o Tricolor do Pici tem os verdadeiros titulares.
    O Rogério Ceni é um técnico muito teórico e está querendo botar tudo em prática.
    Tomara que dê sorte.
    Porque numa entrevista à GloboSat, mais propriamente ao Cléber Machado, o Rogério Ceni parecia que veio trabalhar na floresta ou no meio do mato. Ele não sabe que Fortaleza, de direito, é a quarta maior cidade do Brasil e que recebe três vezes mais o número de turistas que São Paulo. Estando entre os destinos mais procurados do país. Inclusive muitos paulistas, mineiros, ssulistas, nortistas, portugueses, holandeses, franceses, alemães, italianos etc.
    Treinar bem é botar prá jogar bem, não apenas ficar nas experiências sem futuro. Veja como foi no são paulo.

  • Lucas Leão disse:

    O FORTALEZA quando estava na Série A, por sinal mais vezes que o ceará, tinha folha de pagamento maior que um milhão e meio. E isso não quis dizer nada; apenas as dívidas aumentaram. Por que às vezes se faz um time bom com uma folha de um milhão, como é o caso atual do Leão de Aço.
    Pura besteira que não se deve se preocupar times que são grandes para o Nordeste e meio-grandes para o Brasil. Tem sim que investir no patrimônio do clube e conservar uma boa sede e um CT próprio e equipado, como é o caso do Fortaleza.
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • gago disse:

    POR QUE que todo goleiro joga contra o Fortaleza? Foram quatro defesas
    Acho que são as lindas camisas ou será a maravilhosa e enorme torcida tricolor? talvez seja o próprio nome Fortaleza, que lembra nossa linda metrópole com as pessoas mais felizes do Mundo.
    Inveja existe, né mesmo?

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *