Cinema às 8

“Cobra Kai” – Um belo clássico revisitado nos dias atuais

Em uma das cenas mais emblemáticas dos anos 80, o duelo final de karatê entre Daniel Larusso (Ralph Macchio) e Johnny Lawrence (William Zabka) entrou para a história do imaginário popular por conta do lendário “golpe da garça” que encerrou a disputa e deu a vitória àquele garoto magrelo e franzino que sofria bullying simplesmente por ter aparecido naquela nova cidade e se metido com a garota do líder das “caras durões”.

Após o final da saga “Karate Kid”, ficou a curiosidade do que poderia ter acontecido com aqueles personagens que conquistaram o público dentro dessa história repleta de ensinamentos sobre coragem, disciplina e enfrentamento das dificuldades por meio das artes marciais. Quase 34 anos após os acontecimentos que encerram a franquia, inesperadamente, os fãs foram surpreendidos com uma série sobre todos os personagens e seus rumos nesse intervalo de tempo.

Produzida pelo Youtube Red, uma plataforma de streaming dentro do Youtube, a série tem como seu principal trunfo a nostalgia e o resgate de nomes do elenco original da franquia. Com seu público alvo bem definido, os jovens adultos saudosos da saga oitentista, a série porém busca o interesse dos recém iniciados na trama.

A história de Karatê Kid com uma nova abordagem.

Para tal, vale-se de uma abordagem diferente do que havia sido feito nos três filmes anteriores. Após perder o Torneio Nacional de Karatê, acompanhamos os acontecimentos na visão de Johnny Lawrence, e vemos que sua vida tomou um rumo bem diferente do outrora líder da gangue mais famosa do High School. Agora sobrevivendo de pequenos serviços, ele vê os acontecimentos do passado virem à tona quando se depara com uma situação que o defronta a voltar aos tatames. Daniel Larusso, ao que parece, coleciona todos os sucessos da vida ao se tornar um bem sucedido vendedor de carros com um irritante carisma de bom moço.

Os personagens Daniel e Johnny retornam à série.

O destino dos rivais, porém, se cruza mais uma vez e somos surpreendidos sobre uma nova visão dos acontecimentos do passado e passamos a enxergar com outros olhos a dualidade dos personagens, quebrando aquele maniqueísmo tão predominante na série de filmes.

Ao fazer ressurgir a Academia Cobra Kai de Artes Marciais, um novo espírito renasce junto com ela. Johnny dá oportunidade, dessa vez quebrando seus valores anteriores, de tipos de adolescente tidos como desprezados pelos demais ou que sofrem com o bullying na escola – aqui apresentado em uma roupagem mais atualizada pra época, com o cyber bullying.

Em sua qualidade técnica, a série deixa um pouco a desejar. Em alguns momentos, temos aquela sensação de filmes feitos para TV. Com seu baixo orçamento, as principais apostas foram em um roteiro interessante ao trazer a abordagem dos protagonistas anteriores e apresentar novos personagens, como a família de Daniel, e os outros núcleos que resgatam a proposta original dos filmes. Somos também brindados com excelentes momentos de referências bem conhecidas. Com direito a uma linda cena de homenagem a Pat Morita, o eterno Mestre Miyagi, figura tão presente na franquia e falecido em 2011.

Cobra Kai é uma série além do apelo nostálgico. Cumpre bem o seu papel de entretenimento e ainda aborda belas temáticas atemporais que atravessam gerações e acaba conquistando a todos, independente da idade. A primeira temporada já está disponível no Youtube Red, com os dois primeiros episódios gratuitamente no Youtube. Sua segunda temporada já está confirmada e prevista para 2019.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − um =