Clube da Luta

VÍDEO: em entrevista exclusiva ao O POVO, Hortência fala de sua passagem TUF Brasil 3 e comenta briga entre Sonnen x Wand

Hortência durante a entrevista ao O POVO. Foto: Giovanni Santos

Hortência durante a entrevista ao O POVO. Foto: Giovanni Santos

Hortência esteve em Fortaleza na manhã e início de tarde desta sexta-feira (9). Maior nome do basquetebol feminino da história do Brasil, ela veio á capital cearense ministrar uma palestra Excelência em Gestão – Um jogo de estratégias e resultados” para um grupo de analistas, coordenadores e gerentes do Serviço Social da Indústria do Ceará (SESI/CE).

O blog Clube da Luta do jornal O POVO marcou presença lá e, após o evento, bateu um papo com exclusividade com a ex-jogadora. Em pauta, a participação dela como assistente de Chael Sonnen no The Ultimate Fighter (TUF) Brasil 3. Ela conta que a experiência no reality show foi bastante produtiva, em que foi uma espécie de ‘mãezona’ dos lutadores.

“Não entendo do esporte (MMA). Aprendi agora um pouquinho. Mas eu entendo de atleta. Então fui lá para ser a companheira, a amiga, conversar, dá conselho antes e depois das lutas. Eu amei. Agradeço o convite que me fizeram. Torci muito com eles. Dei risada junto com eles. Sofrei e chorei junto com eles. Foi muito gratificante essa experiência”, avaliou.

Hortência em ação durante o TUF. Foto: reprodução/TUF Brasil 3

Hortência em ação durante o TUF., ao lado de Sonnen. Foto: reprodução TV

Hortência diz que o TUF Brasil 3 serviu para Sonnen melhorar sua imagem junto aos brasileiros, que nunca ‘engoliram’ as ofensas do americano ao País e as provocações pesadas a atletas como Anderson Silva e ao próprio Wanderlei Silva.

“Quando o Sonnen chegou (para gravar o programa) tinha uma rejeição muito grande aqui. Se você for ver agora, ele está revertendo essa rejeição. Aquilo lá (ofensas) ficou no passado, foi marketing. Como ele está tratando atletas brasileiros, passando toda a experiência, o ensinamento para os atletas brasileiros, esse era o intuito do TUF. Gostei muito de estar na equipe dele. Não me arrependo. Aprendi muito com ele. Me ensinou bastante, me recebeu muito bem”, garante.

A assistente de Sonnen também comentou a briga entre o norte-americano e Wanderlei Silva durante o programa. Ela garante que rolou nenhum tipo de armação.

Sonnen e Wand rolam pelo chão e trocam socos em briga. Foto: Reprodução TV

Sonnen e Wand rolam pelo chão e trocam socos em briga. Foto: Reprodução TV

“Todo mundo acha que aquilo foi combinado. Não foi. Realmente foi uma briga. É lamentável, porque você jamais deve chegar a esse ponto. Os dois viram que fizeram besteira. Inclusive, o Sonnen pediu desculpas. Foi um exemplo horrível que não pode ser dado para as crianças que adoram MMA. Mas já passou. Bola para frente’, analisou.

Hortência deu ainda palpites entre a luta entre os dois técnicos do TUF Brasil. Ela confidenciou estar dividida na torcida, mas deixou escapar que vai torcer mesmo é por Wanderlei Silva.

“Como o próprio Sonnen falou: ganha a luta não o melhor lutador, mas quem luta melhor. O Sonnen é melhor no chão, no wer. O Wanderlei é mais duro em cima. Então, se vacilar, ele derruba o Sonnen. Se ele (Wanderlei), o Sonnen derruba ele no wrels. É difícil. Se bem que eu entendo muito. Não sou muito técnica para falar disso. Vai ser muito duro. Vou estar muito dividida na torcida. Sou brasileira, tenho que torcer para o Wanderlei”.

Confira o vídeo da entrevista:

[youtube]http://youtu.be/AKHPDNh3xjM[/youtube]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *