Clube da Luta

Raio-x do combate: Chris Weidman x Lyoto Machida

Weidman e Machida fazem encarada tensa | Foto: reprodução

Weidman e Machida fazem encarada tensa | Foto: reprodução/Twitter

O baiano radicado no Pará, Lyoto Machida, tem a missão de parar o invicto (11 vitórias) e campeão Chris Weidman (carrasco de Anderson Silva) neste sábado, 5, no UFC 175. Com 36 anos, um cinturão no currículo (do meio-pesado), 21 vitórias e estilo próprio de lutar, o brasileiro pode fazer história se vencer – ele entrará para o seleto grupo de campeões que conseguiu dois títulos em categorias diferentes no Ultimate.

Na bolsa de apostas, Weidman é o favorito, mas fazendo uma análise dessas feras do peso-médio, quem é o melhor? O Blog Clube da Luta preparou o ‘Raio-x: Weidman x Machida’. Tirem suas próprias conclusões.

Quedas e chão

Weidman leva vantagem no confronto agarrado e, provavelmente, deve usar essa qualidade para levar o brasileiro para o combate no solo. O jiu-jítsu do americano não é o melhor da categoria, mas ele sabe muito bem o que fazer ali embaixo. Com técnica aprimorada por Renzo Gracie, Chris tem uma guilhotina feroz e, – se Machida expor o pescoço, o brasileiro será obrigado a dar os três tapinhas.

Mas, nem tudo está perdido com Machida de costas para o chão. O brasileiro também aprimorou seu jogo na arte-suave com a família Gracie. Os irmãos Rener e Ryron Gracie ajustaram o jiu-jítsu do carateca. Lyoto tem apenas duas finalizações no currículo – e faz tempo que o baiano não finaliza alguém – o último triunfo utilizando a técnica aconteceu em 2007.

Apesar do bom jiu-jítsu, Weidman tem como forte seu wrestling. O campeão deve explorar o máximo o ‘clinch’ e as quedas. Os números falam por si.

O americano possui uma média de quedas de 4, contra 1,54 do brasileiro. Quanto à precisão nas quedas, Weidman tem 68,18% de sucesso nas investidas, enquanto Machida obteve 65,22%. Já na média de finalizações, o confronto fica: Chris 1,87 x 0,51 Lyoto. Lembrete: o campeão finalizou três adversários na carreira.

Luta em pé e poder de nocaute

É aí que o desafiante ao cinturão leva vantagem. O carateca é afiado na trocação e tem o contragolpe mais perigoso do Ultimate. A técnica de Lyoto consiste em saber o tempo certo de ataque dos oponentes para aplicar um golpe fatal. Contra ‘wrestlers’- lutadores que gostam de agarrar o adversário e arremessá-lo ao solo – Machida costuma ter êxito.

O ‘Daniel Sam’ da vida real nocauteou oito adversários na carreira. O carrasco de Anderson Silva também tem mãos pesadas: cinco nocautes no currículo.

Em pé, o baiano pode encaixar um golpe e trazer de volta o cinturão para o Brasil. Mas, não se engane: Weidman não é bobo na trocação. Entre os cinco adversários que nocauteou, um deles se chama Anderson Silva. O atual campeão tem ótimo boxe e também pode surpreender.

Os números: Lyoto é mais rápido e mais preciso quanto aos golpes.

Golpes/min: Weidman 3,15 x 2,64 Machida
Precisão: Weidman 42,34% x 54,62 Machida

Defesa e quedas defendidas

Weidman e Machida sabem atacar e defender muito bem. Os números mostram que a dupla tem porcentagem quase igual, quando o assunto é defesa. O americano defende 64,92% dos ataques dos adversários, enquanto o carateca frustra 63,7% das investidas dos oponentes.

Mas, quando falamos de quedas defendidas, o campeão é intocável. Ele nunca foi derrubado e tem 100% de aproveitamento nesse quesito. O brasileiro fica um pouco atrás com 80,28%.

Cobertura UFC 175:
+ Lyoto Machida pode se tornar o quarto atleta campeão em duas categorias do UFC
+ Ronda Rousey pode alcançar maior invencibilidade do UFC e quebrar recordes de Anderson Silva
+ [Entrevista] Thiago Marreta quer parar o ‘Homem Ambulância’: ‘vou acertá-lo com força’
+ Premonição: trailer de novo game do UFC tem Chris Weidman nocauteando Lyoto
+ Vídeo: confira a preparação de Chris Weidman e Lyoto Machida

UFC 175 – 5 de julho
Mandalay Bay Center, em Las Vegas
Horário: 20h

Card principal
Chris Weidman x Lyoto Machida – pelo cinturão do peso-médio
Ronda Rousey x Alexis Davis – pelo cinturão do peso-galo
Stefan Struve x Matt Mitrione
Uriah Hall x Thiago Marreta
Marcus Brimage x Russel Doane

Card preliminar
Urijah Faber x Alex Caceres
Ildemar Alcantara x Kenny Robertson
Chris Camozzi x Bruno Santos
Rob Font x George Roop
Kevin Casey x William “Bubba” Bus
Guilherme Bomba x Luke Zachrich

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *