Clube da Luta

UFC Fight Night 50: 6 perguntas para Charles Do Bronx

Charles ataca Andy Ogle no UFC Fight Night 36 | Foto: Alexandre Loureiro

Charles ataca Andy Ogle no UFC Fight Night 36 | Foto: Alexandre Loureiro

O paulista Charles “Do Bronx” Oliveira está pronto para acertar as contas com Nik Lentz. Os dois se encontram novamente nesta sexta-feira, 5, no card do UFC Fight Night 50: Jacaré x Mousasi. Na primeira batalha, em 2011, o brasileiro levou a melhor e venceu. Porém, depois das lutas, os árbitros analisaram as imagens do duelo e deram “No Contest”, alegando que o peso-pena do Brasil acertou uma joelhada ilegal. O Blog Clube da Luta/O POVO entrevistou Charles que falou sobre a revanche, a preparação e a possibilidade de ingressar no top 10 da divisão. Confira abaixo o bate-papo completo:

Blog Clube da Luta: Como foi feita a sua preparação e em que você focou mais?

Charles Do Bronx:
Focamos na técnica e no psicológico. Meu chão está muito bom, treinei bem a parte em pé. Na última luta contra o Lentz trocamos bastante, andando para frente, então estou preparado para lutar em todas as frentes. O Macaco veio para o Brasil e foi essencial nessa preparação.

BCDL: O que significa essa revanche contra o Nik Lentz?

CDB:
É uma chance de subir ainda mais no ranking. Aquela luta que fizemos foi dura, acabei ganhando, mas tiraram a vitória pelo No Contest, por uma joelhada que acertei sem querer. Não tenho nada contra o Lentz, mas acho que essa luta era necessária.

BCDL: Você conhece bem ele – em que área ele pode te surpreender? Desde o encontro entre vocês, Nik evoluiu em alguma área?

CDB:
Lentz é um wrestler, vem fazendo boas lutas e tem trocado bem também. Minha especialidade é o chão, mas tenho que estar preparado para nocautear ou finalizar. É um lutador duro, difícil de derrubar, aguenta pancada. Mas no chão estou em casa.

Do Bronx durante entrada para o combate contra Ogle | Foto: Divulgação

Do Bronx durante entrada para o combate contra Ogle | Foto: Divulgação

BCDL: Você sonha com esse duelo? Qual o desfecho que você espera para o combate?

CDB:
Não sonho, mas precisava dele para resolver o que ficou naquela luta. Como disse, venci, mas não fiquei com a vitória. Será uma luta dura, mas estou pronto e acho que tenho condições de vencer e seguir subindo na categoria.

BCDL: Charles, contra o Nik, você vai manter o duelo no chão ou vai trocar porrada?

CDB:
Vou para impor meu jogo. Se puder nocautear é ótimo, mas minha especialidade é o chão. Qualquer brecha vou finalizar, nocautear, tanto faz. O importante é vencer.

BCDL: Já está na hora de Charles entrar no top 10? Você pensa nisso, já que se vencer pode ficar subir no ranking?

CDB:
Não ligo tanto para o ranking, mas acho que uma vitória me coloca entre o 10 primeiros. Penso sim em estar sempre em evolução e subindo no ranking, porque aos poucos vai me credenciando para chegar a uma disputa de cinturão, que seria o meu auge no UFC.

Leia também:
+ Prévia de entrevista | “Não vejo nenhuma área em que o Mousasi pode me ameaçar”, diz Jacaré
+ VÍDEO: Ronaldo Jacaré conta sua trajetória na MMA e fala da revanche contra Mousasi no UFC

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *