Clube da Luta

Confira os resultados do UFC 179: Aldo x Mendes II; Phil Davis vence Glover Teixeira e quer encarar Anderson Silva

José Aldo e Chad Mendes fazem a luta principal do evento. Foto: UFC/Divulgação

José Aldo e Chad Mendes fazem a luta principal do evento. Foto: UFC/Divulgação

*Direto do Rio de Janeiro

José Aldo x Chad Mendes

Ovacionado pelos fãs, José Aldo entrou no Ginásio Maracanãzinho para defender o único cinturão do Brasil no UFC. O brasileiro venceu por decisão unânime Chad Mendes, em uma das melhores lutas do ano.  Confira a crônica completa da luta clicando aqui!

Glover Teixeira x Phil Davis

Mesmo embalado pelos gritos de “Olê, Olê, Olê, Glover! Glover!”, o brasileiro não conseguiu parar Phil Davis, apelidado de “Assassino de Brasileiros”, após vencer Lyoto Machida e Wagner Caldeirão no Brasil, em 2012 e 2013, além de ter vencido outras feras do país como Minotouro e Vinny Magalhães nos Estados Unidos. Gover foi mais uma vítima do americano e perdeu por decisão unânime.

No primeiro round, Glover mostrou jogo de esquiva em dias e técnica apurada para evitar as quedas do wrestler americano. Mas, na metade do round, Phil Davis interceptou o chute do mineiro e derrubou. O meio-pesado da Pennsylvania acabou o assalto por cima.

Na segunda etapa, Glover voltou bem trabalhando seu boxe. Com a luta em pé, o brasileiro tentou aplicar uma guilhotina, mas não conseguiu encaixar e, consequentemente, Davis caiu por cima. O americano aproveitou para amassar o mineiro, porém Teixeira voltou a ficar de pé. O assalto terminou sem movimentação.

O terceiro assalto veio e Davis jogou Teixeira no solo. Glover fazia movimentos no chão para escapar da pressão do americano, mas Phil acompanhava e levava vantagem no confronto. O round terminou mais uma vez com Davis grudado em Glover.

“Tem muita gente me chamando de ‘Assassino de Brasileiro’, mas não gosto de apelido, pois sou cristão. Mas só tem um brasileiro que eu gostaria de enfrentar: Anderson Silva“, disse Davis após o duelo.

Fábio Maldonado x Hans Stringer

Maldonado levantou o público do Maracanãzinho, que estava calado depois de três derrotas seguidas de lutadores brasileiros. Apesar de ter perdido o primeiro round, o “Caipira de Aço” se recuperou no segundo e, no ground’nd’pound, alcançou o nocaute técnico. O triunfo contagiou até o ex-campeão Anderson Silva, que subiu no octógono e comemorou junto com Fábio.

“Fazia tempo que não via o Anderson. É bom saber que está tudo bem. Eu nunca mais apago por finalização ou sou nocauteado no UFC. Posso até sair desmaiado desse octógono, mas vou deixar todo o meu sangue aqui”, disse o Maldonado após o confronto.

Darren Elkins x Lucas Mineiro

Lucas Mineiro não conseguiu repetir as boas apresentações das últimas três lutas. O atleta da Chute Boxe teve seu jogo travado durante os três rounds. Wrestler da Duneland Vale Tudo, Elkins não deu espaço para o especialista em muay thai soltar os golpes na trocação e venceu por decisão dividida.

Carlos Diego Ferreira x Beneil Dariush

O iraniano radicado nos Estados Unidos, Beneil Dariush, conseguiu parar Carlos Diego Ferreira, que sentiu pela primeira vez na carreira o gosto de derrota. O brasileiro vinha de 11 vitórias seguidas até ser derrotado pelo atleta da Kings MMA. Os juízes do combate deram vitória por decisão unânime para Dariush.

Neil Magny x William Patolino

Com muita técnica e cuidado, William Patolino e Neil Magny fizeram um primeiro round morno. Por duas vezes, o americano buscou a queda, mas o brasileiro defendeu bem a tentativa. Ao fim da etapa inicial, o carioca derrubou Magny, que se levantou rapidamente.

+ Vídeo | Conor McGregor desafia fã brasileiro: “É fácil falar aí de cima, vem aqui para baixo falar isso”

No segundo round, Patolino esteve melhor no jogo em pé. Em um dos momentos de ataque do carioca, ele conseguiu acertar o americano, que ficou na posição de três apoio. Era a chance do nocaute. Patolino soltou três socos para encerrar o combate, mas passaram no vazio. Neil conseguiu se recuperar, levantou e derrubou o finalista do TUF Brasil 2. Magny terminou o confronto por cima, no ground’nd’pound.

+ José Aldo esbanja confiança em pesagem: “Pode ficar tranquilo, esse cinturão fica aqui”

Na última etapa, Magny demonstrou mais preparo físico e conseguiu levar Patolino para baixo ainda no início do round. Com o carioca no chão, o americano abusou do ground’nd’pound, fazendo com que o juiz interrompesse a batalha. Vitória por nocaute técnico de Neil, que chegou a quinta vitória consecutiva no Ultimate.

* Presença de Anderson Silva

Após o duelo entre Cabral e Kotani, a música Ain’t No Sunshine, na versão de DMX, começou a tocar. De repente, Anderson Silva, que entra para suas lutas com essa canção, entrou no Maracanãzinho e foi ovacionado pelos fãs.

“Ô, o campeão voltou!”, gritaram os torcedores.

Yan Cabral x Naoyuki Kotani

Lutando em casa, o carioca Yan Cabral fez o dever de casa e finalizou no segundo round o japonês Naoyuki Kotani. No primeiro round, a luta se desenrolou no grappling. Veio a segunda etapa e o atleta da Nova União conseguiu levar para baixo e aplicar um mata-leão. A vitória inflamou o público do Maracanãzinho, que cantou pela primeira vez na noite: “O Maraca é nosso”.

+ Glover Teixeira quer parar carrasco de brasileiros: “Vou acabar com isso. E vai ser com um nocaute”

Scott Jorgensen x Wilson Reis

E deu Brasil! Wilson Reis acertou um chutaço nas costelas do americano – que sentiu o golpe – e o derrubou em seguida. O baixinho do peso-mosca começou a martelar Scott no chão e parecia que iria alcançar o primeiro nocaute da carreira, mas percebeu a brecha no jogo de Jorgensen e partiu para o katagatame. Finalização no primeiro round. Segunda vitória consecutiva do mineiro.

Veja o que Wilson falou após o duelo:

[youtube]http://youtu.be/M22MmsJr7qY[/youtube]

Felipe Sertanejo x Andre Fili

O duelo entre Felipe Sertanejo e Andre Fili foi decidido nos detalhes. Durante três rounds, os atletas trocaram em pé e revezaram, por diversas vezes, nas quedas e posições no chão. Como a luta não terminou com nocaute, nem finalização, coube aos árbitros decidirem o vencedor. Por decisão unânime, o americano alcançou seu 14º triunfo na carreira.

Gilbert Durinho x Christos Giagos

Com movimentação rápida e ameaçando derrubar, Durinho bloqueava as investidas do americano. Após acertar um chute alto na guarda de Giagos, o carioca deixou de papo e levou a luta para o chão. Faixa-preta de jiu-jítsu, o pupilo de Vitor Belfort conseguiu  a finalização com um arm-lock a 10s do fim do primeiro round, levando o público do Maracanãzinho a loucura.

+ Vitor Belfort aposta no pupilo Gilbert Durinho para ser campeão leve do UFC: “É questão de tempo”

A finalização rendeu elogios do “Fenômeno”. “Boa muleque, boa muleque”, gritava Belfort  após a finalização.

Durinho comenta vitória após duelo:

[youtube]http://youtu.be/Su6dLgIoyo4[/youtube]

Tony Martin x Fabrício Camões

Fabricio Camões entrou ao som de funk e incendiou o público presente no Ginásio Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Mas na luta de abertura do card preliminar, o carioca não conseguiu implantar seu jogo e acabou finalizado no primeiro round por Tony Martin. O americano levou o brasileiro ao solo e aplicou uma kimura para encerrar o confronto.

UFC 179
25 de outubro de 2014, no Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 21h (hora de Brasília)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena: José Aldo x Chad Mendes – Aldo venceu por decisão unânime
Peso-meio-pesado: Glover Teixeira x Phil Davis – Davis venceu por decisão unânime
Peso-meio-pesado: Fábio Maldonado x Hans Stringer – Maldonado venceu por nocaute técnico no segundo round
Peso-pena: Darren Elkins x Lucas Mineiro – Elkins venceu por decisão dividida
Peso-leve: Diego Ferreira x Beneil Dariush – Dariush venceu por decisão unânime
CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio: William Patolino x Neil Magny – Neil Magny venceu por nocaute técnico no terceiro round
Peso-leve: Yan Cabral x Naoyuki Kotani – Cabral venceu por finalização no segundo round
Peso-mosca: Wilson Reis x Scott Jorgensen – Reis venceu por finalização no primeiro round
Peso-pena: Felipe Sertanejo x Andre Fili – Fili vence por decisão unânime dos juízes
Peso-leve: Gilbert Durinho x Christos Giagos – Durinho venceu por finalização no primeiro round
Peso-leve: Fabrício Morango x Tony Martin – Martin venceu por finalização no primeiro round

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =