Clube da Luta

Engasgado com TJ Dillashaw, Renan Barão promete: “vou virar o pesadelo dele”

Na 1ª luta contra Faber, Barão dominou e levou a melhor por pontos. Foto: UFC/Divulgação

Renan Barão precisa voltar a vencer | Foto: UFC/Divulgação

Após mais de cinco meses longe do cinturão do peso-galo, Renan Barão tem novo compromisso para voltar ao caminho do título. Engasgado com TJ Dillashaw – atual campeão da divisão – o brasileiro quer reencontrá-lo para acertar as contas. Lutando desde 2011 no UFC, o potiguar vai fazer a primeira luta pela organização no Brasil, contra Mitch Gagnon, em 20 de dezembro, no Ultimate em Barueri, São Paulo.

“O TJ está engasgado. Infelizmente levei aquela pancada no começo da luta e não lutei o que tinha que lutar. Da outra vez, aconteceu o que aconteceu. Pode ter certeza que ele tirou meu sono e eu vou virar o pesadelo dele”, disse Barão.

+ VÍDEO: após grande luta, José Aldo responde aos críticos: “mostrei que estou sempre evoluindo”

Renan perdeu o cinturão no dia 24 de maio deste ano para TJ Dillashaw. Em agosto, o UFC promoveu a revanche, mas Barão passou mal horas antes da pesagem e precisou ser tirado do card. Na ocasião, o americano defendeu o título contra Joe Soto e venceu, continuando como campeão da categoria.

Veja vídeo:

[youtube]http://youtu.be/p4VEqmczU2o[/youtube]

Trajetória de Renan Barão no UFC
O brasileiro do Rio Grande do Norte (RN) chegou ao UFC em 2011, vindo de uma sequencia de 25 vitórias e um empate. Ele estreou com vitória sobre Cole Escovedo, no UFC 130: Rampage x Hamill. Em seguida, venceu mais duas e disputou o cinturão interino do peso-galo – por conta do longo período de inatividade do campeão Dominick Cruz, lesionado – contra Urijah Faber.

+ VÍDEO: José Aldo vence Chad Mendes em luta emocionante e mantém único cinturão do Brasil no UFC

O potiguar venceu por decisão unânime o “Calirfórnia Kid” e se tornou o campeão interino. Barão defendeu duas vezes o título provisório contra Michael McDonald (finalização) e Eddie Wineland (nocaute). Em fevereiro de 2014, ele enfrentou novamente Urijah Faber – já como campeão linear da categoria, pois o Ultimate resolveu não esperar mais por Cruz – e o nocauteou no primeiro round.

Em maio deste ano, Barão viu sua invencibilidade de nove anos acabar, após ser derrotado por decisão unânime para TJ Dillashaw. Em agosto, Renan não lutou a revanche, por conta do mal-estar, e agora precisa emplacar nova sequencia de triunfos para merecer a oportunidade de lutar com o campeão.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − doze =