Clube da Luta

Lutadores brasileiros vão disputar cinturões do UFC em pelo menos 5 categorias em 2015

504 6
No primeiro duelo Brasil-Estados Unidos, Belfort enfrenta Weidman no final de fevereiro. Foto: UFC/Divulgação

No primeiro duelo Brasil-Estados Unidos, Belfort enfrenta Weidman no final de fevereiro. Foto: UFC/Divulgação

O ano de 2015 pode ser de redenção para o MMA brasileiro no UFC. Após perder a hegemonia de títulos para os Estados Unidos nos últimos dois anos, o Brasil tem a oportunidade de virar o jogo esse ano e voltar a se impor na maior organização de MMA do mundo.

Isso porque a atual temporada reserva, pelo menos, cinco disputas de cinturões para os lutadores brazucas em cinco divisões diferentes: peso-pesado, médios, leve, pena e galo. Duas delas já estão oficialmente agendadas.

No dia 28 de fevereiro, na edição 184 do UFC, em Los Angeles, o carioca Vitor Belfort terá a chance de roubar o cinturão das mãos do norte-americano Chris Weidman, que domina a categoria dos médios desde que destronou Anderson Silva. Aos 38 anos, Belfort vai em busca do seu 3º título no Ultimate (foi campeão em 1997 e 2004). Caso Belfort saia derrotado, o Brasil ainda tem esperanças de retomar o cinturão dos médios em 2015 com Ronaldo Jacaré, Anderson Silva ou Lyoto Machida, trio que figura no TOP 5 da divisão.

Duas semanas depois, o Brasil tem a chance de faturar um cinturão inédito: o dos pesos-leves. Rafael dos Anjos foi confirmado como próximo desafiante da categoria e o duelo contra o atual campeão, o americano Anthony Pettis, está marcado para o dia 14 de março, em Dallas. Os dois atletas farão a luta principal do UFC 185. Rafael vem embalado por oito vitórias nas últimas 9 lutas.

Outra categoria que deve ser movimentada com a presença de brasileiro disputando título é a dos galos. Com as contusões de Raphael Assunção e de Dominick Cruz, o ex-cameão da divisão Renan Barão se tornou o primeiro da fila para enfrentar o campeão, o americano TJ Dillashaw. O duelo já estaria acertado verbalmente, com os dois atletas já concodando com a revanche, restando apenas a oficialização para o duelo ocorre entre março e abril desse ano. Barão vai em busca de recuperar o cinturão que era seu até ser nocauteado pelo próprio TJ, em maio do ano passado.

Werdum e Velasquez devem finalmente se enfrentar em 2015. Foto: Divulgação

Werdum e Velasquez devem finalmente se enfrentar em 2015. Foto: Divulgação

O ano de 2015 também tem garantida a presença do brasileiro Fabrício Werdum lutando pelo título dos pesos-pesados. Após conquistar o cinturão interino da categoria em novembro do ano passado, Werdum agora tentará a unificação do título da visão contra o campeão linear, o americano Cain Velasquez. O duelo deve ser oficializado até o fim do primeiro semestre. A Cidade do México é o local mais cotado para receber o combate.

Único brasileiro campeão absoluto entre as 10 categorias no UFC (as outras nove tem americanos como campeões), José Aldo lutará pelo menos uma vez em 2015 defendendo o seu cinturão dos pesos-penas. O adversário segue definido. A chance mais provável é que o manauara enfrente o irlandês Conor McGregor, caso esse vença o seu duelo contra Denis Siver, no dia 18 de fevereiro. Se McGregor sair derrotado, o americano Frankie Edgar aparece como o nome mais credenciado para receber uma chance de lutar pelo título.

OUTRAS CATEGORIAS

Nas demais categorias, a divisão dos meio-pesados, meio-médios, moscas e palha feminino não vislumbram a presença imediata de um brasileiro disputando o cinturão. Já a categoria dos galos feminina pode ter uma brasileira disputando cinturão, caso a potiguar Beth Pitbull vença sua próxima luta (ainda sem data marcada). Ela se credenciaria para enfrentar a desafeta e atual campeã Ronda Rousey.