Clube da Luta

Após sofrer com lesões, Thiago Pitbull busca 2ª vitória seguida no UFC 183

Pitbull venceu por decisão unânime sua última luta, em abril de 2014. Foto: UFC/Divulgação

Pitbull venceu por decisão unânime sua última luta, em abril de 2014. Foto: UFC/Divulgação

Depois de espantar os “fantasmas” das lesões, Thiago “Pitbull” Alves voltou a lutar em abril do ano passado e retomou a caminhada em busca do cinturão dos meio-médios. Natural de Fortaleza, o cearense tenta subir mais um degrau na categoria até 77 kg amanhã, no Ultimate Fighting Championship (UFC) 183, contra o canadense Jordan “Young Gun” Mein. O brasileiro luta no card principal do evento, que terá como duelo principal Anderson Silva contra Nick Diaz.

Este segundo combate na volta ao octógono é fundamental para mostrar que Pitbull continua sendo um dos lutadores mais fortes da sua divisão.

+ Anderson Silva comanda batalhão de brasileiros no UFC 183

Desde 2001 nas artes marciais mistas (MMA), Pitbull construiu uma trajetória de 20 triunfos e nove derrotas, números que o levaram a se tornar um dos principais nomes da divisão. A performance dentro do octógono do UFC o premiou com uma disputa de cinturão contra o campeão Georges St. Pierre, uma das referências do esporte, em 2009.

+ Após ‘tirar férias de apanhar’, Diaz quer superar Anderson Silva

Após a derrota para St.Pierre, o cearense passou por um período de oscilação e de lesões no peitoral, joelho e bíceps, que o afastaram do octógono por mais de dois anos. A recuperação veio com uma apresentação de alto nível, em abril de 2014, quando venceu por decisão unânime o americano Seth Baczynski.

+ Cearense Godofredo Pepey confirma que lutará no UFC Rio, em março: “o bicho vai pegar”

“Convivi com problemas físicos nos últimos dois anos, mas isso é passado. Estou 100% recuperado de tudo e pronto para anular o jogo do meu oponente. Eu vou nocautear ou finalizar ao estilo Pitbull”, garante o lutador de 31 anos.

Vindo de vitória por pontos, o cearense quer fazer um combate ainda mais avassalador. “Meus companheiros de equipe me ajudaram muito durante o período em que estava me recuperando de lesões e cirurgias. Quero encerrar essa luta contra o Mein de maneira rápida e dedicar a vitória aos meus fãs, à American Top Team e a todo meu time, que sempre esteve ao meu lado”, afirmou o lutador.

Card do UFC 183
CARD PRINCIPAL: – Las Vegas – 31/01
Peso-médio: Anderson Silva x Nick Diaz
Peso-meio-médio: Kelvin Gastelum x Tyron Woodley
Peso-leve: Joe Lauzon x Al Iaquinta
Peso-médio: Thales Leites x Tim Boetsch

CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio: Thiago Alves x Jordan Mein
Peso-galo: Miesha Tate x Sara McMann
Peso-médio: Ed Herman x Derek Brunson
Peso-mosca: Ian McCall x John Lineker
Peso-médio: Rafael Natal x Tom Watson
Peso-pena: Diego Brandão x Jimy Hettes
Peso-médio: Ildemar Marajó x Rick Monstro
Peso-médio: Thiago Marreta x Andy Enz

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *