Clube da Luta

André Dida exalta coragem de Pepey e relata ‘magias’ para o UFC Rio 6

Mestre André Dida (esquerda) é o responsável pela evolução de Pepey.  Foto: UFC/Divulgação

Mestre André Dida (esquerda) é o responsável pela evolução de Pepey. Foto: UFC/Divulgação

Uma parceria vem transformando, positivamente, o jogo de Godofredo “Pepey” Castro dentro do octógono. Com duas vitórias seguidas no UFC, o cearense mostrou jiu-jitsu mais afiado e muay thai calibrado nas últimas batalhas. Ele luta neste sábado, 21, no UFC Rio 6, e vai em busca do terceiro triunfo consecutivo diante de André Fili. O alto rendimento é fruto dos treinamentos com o mestre André Dida, líder da Evolução Thai, equipe de Curitiba. O treinador – especialista na trocação – conversou com o Blog Clube da Luta falou sobre a evolução do pupilo na luta em pé.

Se antes Pepey era considerado um lutador unilateral, que só tentava colocar o duelo para o chão, buscando trabalhar seu jiu-jitsu da faixa. Agora, com os ensinamentos passados por Dida, em Curitiba, a cada camp, Pepey está muito mais confiante na trocação.

+ VÍDEO: cearense Godofredo Pepey protagoniza a encarada mais tensa do UFC Rio 6

Conheci o Pepey no TUF, um Pepey 100% jiu-jitsu. Quando ele foi para Curitiba, começou a fazer o treinamento com a gente, após a luta com o Rony Jason. Vi no Pepey um grande atleta que não tinha medo de soltar seus golpes na parte em pé. Então explorei essa parte do Pepey. Falei: ‘Pepey vamos potencializar seu jiu-jitsu, acrescentar algumas armas que vão te ajudar. Um cara que luta contra um atleta com o nível do Pepey, ninguém quer fazer o chão com ele, vai evitar. É em cima desse evitar que eu trabalho. As pessoas querem defender essa queda, em cima dessa queda que trabalho o muay thai dele”, conta André.

O mestre a Evolução Thai destaca uma característica que faz Pepey ser um lutador diferenciado. A coragem de atacar e de buscar a vitória é o fator fundamental para o êxito do cearense, segundo Dida. “Ele é muito perigoso, porque é um atleta que ele não tem medo, se joga de cabeça nos movimentos. Não tem medo de ser feliz em seus movimentos. Ele está bem confiante, eu também estou. Já vi o Fili treinando, lutando, e fizemos um jogo muito bom em cima disso. Acho que os dois têm um jogo bem parecido, mas o Pepey é um atleta que tem jiu-jitu muito melhor e muay thai mais agressivo. Então, o Pepey vai sair vitorioso dessa luta”.

Após 60 dias de preparação intensa do pupilo, Dida chega confiante em mais um resultado positivo. Nas duas últimas apresentações, Pepey venceu no primeiro round. Para Dida, o público precisa ficar ligado, pois as chances do duelo terminar rápido são grandes. O treinador ressalta o poder de inovação de Pepey e as magias do cearense. “O Pepey é um atleta imprevisível, a qualquer momento a luta pode acabar no chão, você pode esperar tudo dele. Quando bate os dez segundos, ele pode estar buscando o nocaute. Tem que ficar de olho aberto com as magias que eles falam. Eles treinam bastante para fazerem magias na hora da luta. Nossa tática está muito bem elaborada, passamos 60 dias treinando ela, tenho certeza que essa vitória é nossa”, finaliza.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *