Clube da Luta

Após um ano parado, Rony Jason retorna com finalização no UFC em Goiânia

852 1
Rony Jason encaixando o triângulo | Foto: William Lucas/Inovafoto

Rony Jason encaixando o triângulo | Foto: William Lucas/Inovafoto

Rony Jason voltou ao octógono em grande estilo, depois de um ano sem lutar por causa de uma fratura na mão, e levou os fãs ao delírio na Arena Goiânia, na noite deste sábado, 30. O cearense finalizou o americano Damon Jackson no primeiro round e chegou a 15ª vitória na carreira.

Rony tomou a iniciativa do combate e soltou golpes de muay thai, como uma joelhada voadora, mostrando um pouco do trabalho realizado na equipe Evolução Thai, de André Dida. Na sequência, Damon Jackson levou o cearense ao solo, depois de segurar um chute na linha de cintura e derrubar.

+ Thiago Pitbull e Rony Jason defendem invencibilidade de cearenses em 2015

No chão, Rony se defendeu bem e conseguiu sair da posição. O duelo foi para as grades, Rony expôs o pescoço e Damon ensaiou uma guilhotina e acertou uma joelhada ilegal, já que o brasileiro estava com três apoios. O combate foi paralisado para o cearense se recuperar.

+ UFC Goiânia: cearense Thiago Pitbull mostra coração, mas quebra o nariz e sofre nocaute para Carlos Condit

No retorno do combate, Jason buscou a trocação e, no momento em que avançou para atacar, Jackson esquivou e derrubou o cearense. No chão, o campeão do TUF Brasil 1 encaixou uma triângulo muito justo. O americano tentou se defender, mas não resistiu a pressão e deu os três tapinhas.

Antes do duelo, Rony já havia dito, em entrevista exclusiva ao Blog Clube da Luta, do O POVO, que se o adversário levasse o combate para o chão, ele agradeceria com um beijo. Na embate dentro do octógono montado na Arena Goiânia, o americano fez exatamente o que o cearense queria e acabou pagando o preço com uma finalização.

Com a vitória, o campeão do TUF Brasil 1 se recuperou a derrota sofrida para Robbie Peralta, em maio do ano passado, no UFC em São Paulo. Depois do triunfo, Jason criticou o Governo brasileiro e lembrou o que havia dito se a luta fosse para o chão.

“Estou muito feliz. Tenho vergonha de ser brasileiro por causa desse Governo”, disse Jason. Em seguida, comentou a vitória. “Eu sou do jiu-jítsu, e se eles me colocam para baixo, eu agradeço e dou um beijo”, concluiu.

Recomendado para você

1 comentário

  • Jason Voltere disse:

    Ô xará parabéns, sou seu fã de carteirinha! agora não entendi o desabafo, pois eu tenho orgulho de ser brasileiro! A nação brasileira não pode ser penalizada pela roubalheira de grupos ligados não só ao partido que comanda a nação, mas a quase todos os outros. O importante é que tudo está sendo investigado e os culpados estão respondendo por seus crimes, creio que isso só nos dar orgulho de ver que nada está sendo jogado pra debaixo do tapete, doa a quem doer! Abraço e boa sorte na próxima luta!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *